Economia

Taxistas da ANTRAL decidem suspender paralisações

Taxistas da ANTRAL decidem suspender paralisações

Os sócios da ANTRAL decidiram, este sábado, em assembleia-geral extraordinária, suspender paralisações devido à abertura demonstrada pelo Governo para negociar, disse o presidente da associação de taxistas.

"Dada a abertura do Governo decidimos suspender a convocatório da paralisação. Não vamos entrar em confronto quando as negociações estão a avançar bem", disse à agência Lusa Florêncio de Almeida, presidente da Associação Nacional dos Transportadores Rodoviários em Automóveis Ligeiros (ANTRAL).

Os sócios da ANTRAL (que conta actualmente com 7500 sócios) realizaram hoje em Lisboa uma assembleia-geral extraordinária para conhecerem os resultados das negociações com o Governo e decidir se avançam ou não com uma paralisação.

Uma paralisação de taxistas, que esteve agendada para 18 de Novembro, já não se tinha concretizado.

Segundo Florêncio de Almeida, em cima da mesa das negociações está o transporte de crianças e de doentes, o controlo das horas de condução e ainda a formação dos motoristas de táxis.

Neste caso, afirmou o presidente da ANTRAL, é defendida uma redução para metade das 550 horas de formação exigidas para ser motorista de táxi.

"Num momento de crise, com muito desemprego, não faz sentido quando temos falta de mão-de-obra", afirmou Florêncio de Almeida.

O responsável afirmou ainda que espera que as alterações legislativas estejam prontas "no princípio do próximo ano".

A ANTRAL está neste momento em negociações com o secretário de Estado dos Transportes, Sérgio Silva Monteiro.

Outros Artigos Recomendados