Economia

Trabalhadores da Carris vão fazer greves parciais em maio

Trabalhadores da Carris vão fazer greves parciais em maio

Os trabalhadores da Carris vão realizar greves parciais, de duas horas por turno, entre os dias 7 e 13 de maio, segundo um pré-aviso de greve entregue pelos sindicatos do setor.

Luís Vale confirmou à Agência Lusa que o pré-aviso de greve parcial foi entregue, mas desdramatizou a situação alegando que as últimas greves na transportadora rodoviária da região de Lisboa têm tido "uma adesão muito baixa", o que, a seu ver, evidencia a "responsabilidade" e a consciência dos funcionários do momento difícil que o país e a Carris atravessam, estando em curso uma reestruturação na empresa.

Entretanto, o secretário-geral do Sindicato dos Trabalhadores dos Transportes (SITRA), Sérgio Monte, justificou a nova vaga de paralisações, em declarações à rádio Renascença, com a falta de respostas da tutela e da administração sobre o futuro da empresa e dos seus trabalhadores.

"O tempo vai passando e, até hoje, não tivemos qualquer resposta, não há qualquer tipo de negociação, os trabalhadores são confrontados diariamente com mais cortes e mais restrições", afirmou Sérgio Monte.

Nos últimos meses, abandonaram a Carris cerca de 200 trabalhadores, através de mecanismos de reforma antecipada ou rescisões amigáveis, sendo que a empresa tem um teto para as indemnizações de 25 mil euros por pessoa.