Protesto

Trabalhadores da Efacec exigem nacionalização em definitivo da empresa

Trabalhadores da Efacec exigem nacionalização em definitivo da empresa

Os trabalhadores do grupo Efacec estão esta sexta-feira concentrados junto às instalações da empresa, em Leça do Balio, Matosinhos, exigindo que o Estado a "nacionalize definitivamente" e reintegre os 21 trabalhadores alvo de despedimento coletivo em 2018.

"Defendemos que a nacionalização da Efacec deve ser real, definitiva, que o Governo proceda ao controlo público do grupo Efacec e à sua integração no setor empresarial do Estado. Só assim estarão defendidos os postos de trabalho e o futuro da Efacec", sustenta o Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Transformadoras, Energia e Atividade do Ambiente do Norte (Site-Norte).

A concentração dos trabalhadores acontece depois do Conselho de Ministros ter aprovado, na quinta-feira, o caderno de encargos para a reprivatização dos 71,73% do capital da Efacec que foram alvo de nacionalização, prevendo que o processo demore cerca de seis meses.

A propósito disso, o secretário de Estado das Finanças, João Nuno Mendes, adiantou que "existe um conjunto significativo de investidores que estão interessados".

A Efacec é uma empresa portuguesa que opera nos setores da energia, engenharia e mobilidade. Marta Neves

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG