Exclusivo

Trabalhadores não sabem o que fazer para pagar contas

Trabalhadores não sabem o que fazer para pagar contas

No último mês, chegaram mais de 1500 pedidos de ajuda devido a salários em atraso ao Sindicato de Hotelaria.

Há salários em atraso e os despedimentos estão a aumentar na hotelaria e na restauração. A denúncia é do Sindicato dos Trabalhadores da Indústria de Hotelaria, Turismo, Restaurantes e Similares do Norte que, todos os dias, recebe novos pedidos de ajuda por parte de funcionários do setor.

Edner Pereira e Hélder Rocha são apenas dois entre as centenas de relatos. A trabalhar num café na Baixa do Porto, Hélder Rocha não recebeu o mês de março. Está com o contrato de trabalho suspenso e a receber o fundo de desemprego. Já Edner Pereira está sem emprego e ordenado há dois meses. O restaurante onde trabalhava, na Ribeira, fechou portas. Aos trabalhadores foi proposta a rescisão de contrato, mas o responsável pela cozinha não aceitou por considerar não estarem assegurados os seus direitos. O sindicato pediu a intervenção da Autoridade para as Condições do Trabalho. Desde março, foram feitos 160 pedidos de fiscalização.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG