Economia

Troika regressa a Portugal a 4 de junho

Troika regressa a Portugal a 4 de junho

A troika regressa a Portugal a 4 de junho para a segunda monitorização pós-programa, no âmbito das visitas semestrais que vão continuar até o país reembolsar a maioria dos empréstimos.

Fonte oficial do Ministério das Finanças disse à Lusa que os técnicos do Banco Central Europeu (BCE), do Fundo Monetário Internacional (FMI) e da Comissão Europeia (CE) chegam a Lisboa na próxima quinta-feira, sem avançar quanto tempo estarão em Portugal.

O regresso da troika a Portugal foi noticiado hoje pelo jornal 'online' Observador.

A primeira monitorização pós-programa decorreu entre 28 de outubro e 04 de novembro de 2014.

O Programa de Assistência Económica e Financeira (PAEF) terminou em maio de 2014, mas tanto o FMI como a Comissão Europeia vão manter missões regulares a Portugal até que o país reembolse a maioria dos empréstimos.

As regras europeias determinam que quando um país conclui um programa de assistência permanece sob vigilância até que pague pelo menos 75% do montante recebido, havendo missões duas vezes por ano.

Já no caso do FMI, as regras dos processos de monitorização pós-programa determinam que os países ficam obrigados a este acompanhamento até que a dívida por pagar seja inferior a 200% da respetiva quota no Fundo.