Expo Dubai

Turismo do Norte quer captar mercados do Médio Oriente à boleia da filigrana 

Turismo do Norte quer captar mercados do Médio Oriente à boleia da filigrana 

A semana da filigrana no Pavilhão de Portugal na Expo Dubai recolheu impacto positivo nos Emirados Árabes Unidos e, à boleia desse ouro especial, o Turismo do Norte tem em marcha um plano para captar mercados do Médio Oriente.

O "impacto foi tão positivo que o Pavilhão de Portugal, através da Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP), solicitou que as peças mais emblemáticas da exposição de filigrana, nomeadamente o coração, passasse a fazer parte da exposição permanente até ao final da Expo 2020 Dubai, em 31 de março de 2022", avançou hoje à agência Lusa o presidente da Turismo do Porto e Norte de Portugal (TPNP), Luís Pedro Martins.

As notícias publicadas nos meios internacionais são importantes para ajudar a despertar o Médio Oriente para a filigrana e outros produtos do Norte de Portugal, porque tudo indica, mesmo a Organização Mundial do Turismo, que até 2030 aquele vai ser de facto o "grande mercado a viajar, nomeadamente para a Europa", acrescentou Luís Pedro Martins, em declarações à Lusa de balanço da semana da filigrana no Pavilhão de Portugal na Expo Dubai, que decorreu entre 07 e 12 deste mês.

A arte da filigrana foi "introduzida na Europa pelos árabes" e talvez por isso o impacto tenha sido tão positivo na Expo 2020 Dubai, explica o presidente da TPNP.

Por outro lado, Luís Pedro Martins considera que a filigrana poderá ter tido "maior curiosidade" por parte dos media do que as outras duas ações -- loiça de Bisalhães e Pauliteiros de Miranda - porque a própria televisão dos Emirados Árabes Unidos fez uma "grande reportagem sobre a filigrana".

"Ir ao Dubai ajuda a aumentar a notoriedade também em Portugal. Têm surgido várias solicitações desde que foram vistas peças [jornalísticas] da RTP no Dubai", acrescenta, referindo que a semana da filigrana no Dubai também permitiu lançar alguns jovens criadores internacionalmente.

Aumentar o negócio do setor da filigrana, despertar a curiosidade sobre a cultura portuguesa da região do Norte do país no Médio Oriente e ter programas turísticos na região Norte que introduzam "a visita à Rota da Filigrana" são alguns dos objetivos que a TPNP tem para ajudar na promoção de um produto regional e nacional que vai candidatar-se a Património Mundial da Humanidade.

PUB

Há operadores do Dubai que já estão a trabalhar em Portugal, mas só em Lisboa, conta Luís Pedro Martins, confiante de que, agora que descobriram a filigrana no Pavilhão de Portugal, vão também querer descobrir à boleia dessa arte o Norte.

"Da parte do Turismo, vamos dar continuidade, organizando 'fun trips' e 'press trips' dos públicos que tiveram o primeiro contacto no Pavilhão de Portugal", conta Luís Pedro Martins.

"Os artesãos da filigrana vêm de Dubai com muitos contactos e a Câmara de Gondomar vai querer aproveitar esta dinâmica que vem de um conjunto de outras ações da Rota da Filigrana", declarou Luís Pedro Martins.

O presidente da TPNP recordou que uma das ações recentes foi trazer a Portugal a cantora espanhola Cecília Krull, conhecida entre outras, pela música "My life is going on", tema principal da série da Netflix Casa de Papel, para ser embaixadora da filigrana e em que durante um ano vai estar com um coração de filigrana de Gondomar em todos os concertos que fizer pelo mundo.

"Se isto tiver o efeito que teve quando a atriz Sharon Stone, que apareceu com o coração de filigrana em Beverly Hills, nos EUA, e em que as listas de espera chegaram a seis meses de encomendas feitas só por causa dessa ação, imagino agora com os concertos que Cecília Krull fizer durante um ano de concertos como embaixadora da filigrana", declara.

O presidente da TPNP considerou também que a representação da filigrana no Pavilhão de Portugal na Expo Dubai é uma "ajuda para o próprio dossier de candidatura [da filigrana] a Património Mundial da Humanidade".

"Quisemos despertar atenções para a filigrana. Era preciso aumentar a notoriedade", disse, referindo que o próprio futebolista internacional Luís Figo esteve a visitar o Pavilhão de Portugal no Dubai, falou com os artesãos de filigrana e até experimentou aprender a arte da filigrana.

A 17 de maio, em conferência de imprensa no Palácio da Bolsa do Porto, Luís Pedro Martins anunciou que a louça preta de Bisalhães (Vila Real), os pauliteiros de Miranda do Douro (Bragança) e a filigrana de Gondomar (Porto) seriam os produtos eleitos para representar o Norte de Portugal na Expo 2020 Dubai.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG