Exclusivo

Turismo no interior em alta à beira de bater recordes

Turismo no interior em alta à beira de bater recordes

Alojamento regista elevada procura neste verão e em muitas regiões está esgotado. Números de 2019 podem ser ultrapassados este ano. Natureza é o principal chamariz.

O "boom" do turismo no interior português, em 2020 e 2021, para o qual contribuiu o medo dos grandes ajuntamentos de pessoas no litoral no âmbito pandemia, não esmoreceu. Agora que os tradicionais destinos de férias de sol e praia voltam a rebentar pelas costuras e que já se pode viajar sem restrições, poderia pensar-se que o país voltasse a ficar ainda mais inclinado para a costa. "Antes pelo contrário", refere o presidente da Turismo do Porto e Norte, Luís Pedro Martins, que arrisca dizer que se podem "bater os recordes de 2019".

Os agora chamados territórios de baixa densidade populacional continuam a registar um "crescimento do número de turistas nacionais", o que pode indiciar que, em 2020 e 2021, "encontraram motivos que lhes permitiram ter férias inesquecíveis" ou então "terão recomendado fortemente a outros", supõe Luís Pedro Martins. Os dados de maio já revelavam que a região Norte "estava a crescer 14% em dormidas em relação ao mesmo mês do ano mágico de 2019". Este verão, há zonas que "já têm a capacidade hoteleira completamente lotada", com destaque para as "áreas onde existem parques naturais". Com vista para a serra do Alvão, no Borralha Hotel, em Vila Real, a procura pelos 30 quartos "segue elevada". De acordo com Célia Fernandes, "as pessoas continuam a dizer que preferem alojamentos mais pequenos, porque se sentem muito mais seguras".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG