Desemprego

União Europeia em risco de perder uma geração devido ao desemprego

União Europeia em risco de perder uma geração devido ao desemprego

O comissário europeu para o Emprego, Assuntos Sociais e Inclusão, Laszlo Andor, alertou, esta quinta-feira, para a possibilidade de a Europa perder uma geração se não adotar medidas para a criação de emprego

"Se não mudarmos de rumo, perdermos uma geração", afirmou Andor, durante um debate sobre a situação dos 14 milhões de jovens, com idades entre 16 e 25 anos, que estão sem emprego e com muita dificuldade em encontrar um.

Andor recordou que a taxa média de desemprego dessa faixa etária na Zona Euro é de 25 por cento e que excede os 50% em países como Espanha e Grécia.

O comissário assegurou que a Comissão Europeia está a trabalhar para amenizar a situação, até porque a marginalização e exclusão destes jovens do mercado laboral representa uma perda para a economia europeia estimada em 150 mil milhões de euros anuais.

Aconselhou também estudar os modelos de sucesso nos últimos anos, como, exemplificou, o austríaco, o holandês, o finlandês e o alemão, que apostam na melhoria dos sistemas educativos e de formação profissional, como via para facilitar a incorporação dos jovens no mundo das empresas.

Disse ainda que a UE quer transferir para todos os Estados membros o modelo austríaco e finlandês de ajudar os jovens a procurar emprego, quando não o conseguem eles próprios quatro meses depois de terem acabado o percurso de formação.

Andor realçou a importância de manter a "dimensão europeia" no momento de enfrentar o problema e de não esquecer o diálogo social como componente essencial de uma eventual solução.

A diferença de situações nos Estados membros levou-o a defender "a melhoria da mobilidade dos jovens", uma vez que, exemplificou, "os jovens têm de pensar na Alemanha ou na Dinamarca como local de trabalho".

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG