portagens

Valor das portagens na A28 é "ataque feroz" à região

Valor das portagens na A28 é "ataque feroz" à região

O porta voz do movimento "Naturalmente, não às portagens na A28", Jorge Passos, classificou de "ataque feroz" aos cidadãos e empresas da região o valor de 4,05 euros que será cobrado na SCUT do Norte Litoral.

A A28, no Norte Litoral, será a SCUT mais cara a partir de 1 de Julho, com os condutores a pagarem 4,05 euros nos novos troços pagos, segundo o diploma publicado hoje, segunda-feira, em Diário da República.

"É um ataque feroz por parte do Governo a esta região, que vai ficar completamente estrangulada, e o poder político local, desde autarcas a deputados, tem, definitivamente e sem tibiezas, de levantar a sua voz", disse, à Lusa, Jorge Passos.

O activista disse, ainda, ser de "total injustiça" que a A28 passe a ser a SCUT mais cara, "quando foi construída com fundos comunitários e, por isso, devia ser a mais isentada".

"O que acontece é precisamente o contrário, a A28 vai ser precisamente a mais sacrificada", criticou, reiterando a ameaça de recorrer para os tribunais para travar a introdução de portagens.

Jorge Passos insurgiu-se ainda com a "concentração" das isenções de pagamento na zona do Porto, "numa lógica nitidamente eleitoralista".

"É que aquela região elege muitos mais deputados do que o Alto Minho", referiu.

PUB

Para Jorge Passos, o valor das portagens seria "seguramente muito mais baixo" se elas fossem aplicadas em todas as autoestradas do país.

"Qual o critério para portajar três SCUT no norte e deixar de fora o IC19, a A22 ou a A25? Ninguém compreende e ninguém explica, porque não há explicação", criticou.

Jorge Passos lembrou ainda que não há qualquer alternativa minimamente aceitável para a ligação entre Viana do Castelo e o Porto, além de os índices de desenvolvimento da região atravessada por aquela autoestrada serem inferiores à média nacional.

"Isto significa que, pura e simplesmente, não está cumprido nenhum dos critérios fixados no Programa do Governo para introdução de portagens", rematou.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG