O Jogo ao Vivo

Economia

Vítor Gaspar afirma que banco de fomento não vai fazer concorrência com bancos existentes

Vítor Gaspar afirma que banco de fomento não vai fazer concorrência com bancos existentes

O ministro das Finanças, Vitor Gaspar, disse esta sexta-feira que o futuro banco de fomento não irá fazer concorrência aos bancos existentes, mas que funcionará como uma instituição de "complementaridade" com estes.

O banco de fomento não irá funcionar em "concorrência com as instituições bancárias existentes", "mas, sim, em complementaridade", disse esta sexta-feira Vítor Gaspar na Comissão de Orçamento e Finanças, no Parlamento, em Lisboa, em resposta à deputada do Bloco de Esquerda Ana Drago.

O governante adiantou ainda que esta entidade irá usar os fundos europeus disponíveis e que o seu modelo de funcionamento está a ser estudado em conjunto entre os ministérios das Finanças e da Economia, assim como com outras instituições "relevantes" de modo a garantir que "este conceito é operacionalizado da forma mais eficaz possível".

O presidente da Associação Portuguesa de Bancos (APB), Faria de Oliveira, disse no final de janeiro que o conceito de banco de fomento que está a ser estudado poderá envolver o sistema bancário, ao usar os bancos para canalizarem para a economia os fundos angariados por essa entidade.

"Não vemos nenhum tipo de problema se for criada uma instituição (designadamente de crédito) que tenha por finalidade obter fundos, sejam fundos estruturais, sejam linhas de crédito de instituições internacionais, e que depois possa cometer aos bancos a tarefa de operacionalizar essas linhas de crédito", afirmou Faria de Oliveira à margem da gala de atribuição de prémios pela bolsa portuguesa, em Lisboa.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG