Gaia

Mercado de Natal é um sucesso para todos os gostos

Mercado de Natal é um sucesso para todos os gostos
Produzido por:
Brand Story

São várias as razões que têm feito com que a Praça de Natal em Gaia esteja a conseguir atrair tanta gente, para participar em mais uma edição de uma iniciativa que resulta da parceria entre os Jogos Santa Casa, a Câmara Municipal de Gaia, o Jornal de Notícias (JN) e a TSF. Um dos motivos para este sucesso reside no mercado de Natal, inserido no jardim do Centro Cívico da cidade. Por lá pode encontrar-se uma série de artigos de interesse, tanto para crianças como para adultos, especialmente nesta época, muito propícia a compras e trocas de presentes.

O espaço em si possui uma boa amplitude e encontra-se bem ventilado, mas ao mesmo tempo conta com uma cobertura que o protege da chuva. Com presença no mercado de Natal estão, sobretudo, bancas ligadas a pequenas lojas de comércio e a instituições de solidariedade social que comercializam, entre outras coisas, produtos artesanais e locais, livros, doces de Natal, bijuteria ou brinquedos didáticos.

O JN falou com alguns dos vendedores e clientes que foram passando por aqui para adquirirem uma ou outra lembrança, geralmente, no final de uma visita animada pelos divertimentos existentes ao redor. Todos se mostraram contentes: uns por terem a oportunidade de exibir os seus produtos e ganhar notoriedade; outros por poderem vivenciar, novamente, um evento típico desta quadra.

"Está a ser divertido, as pessoas chegam animadas e querem sempre jogar na tômbola que aqui temos", comentaram Inês Ramos e Mariana Silva, duas jovens voluntárias da Associação das Escolas do Torne e do Prado, uma organização que presta apoio comunitário. "Estamos em Portugal há dois anos e meio e é importante haver coisas como este mercado, depois de um ano em que não pôde haver nada", disseram Ana Vejar e Igor Melão, dois clientes brasileiros que acompanhavam a pequena Heloise Reis, sua filha.

O mercado, tal como a Praça de Natal em Gaia, chegarão ao fim no dia 31 de dezembro. Até lá, as portas estarão abertas gratuitamente para quem os queira visitar.

Rute Serronha, diretora da Associação das Escolas do Torne e do Prado

"O nosso objetivo, mais do que vender, é marcar presença e divulgar a nossa associação porque as instituições de solidariedade social têm de aproveitar estas ocasiões".

Sofia Martins, uma das proprietárias da mercearia arroba & meia

"Surgiu a oportunidade de virmos para cá e está a ser ótimo porque nos está a dar bastante retorno. Já tivemos pessoas a visitar-nos na loja depois de terem cá estado".

Igor Melão, cliente

"Já cá tínhamos estado noutra edição, antes da pandemia. Gostamos sempre de passar pelo mercado e é uma oportunidade para comprarmos algo e distrairmos a minha filha".

Sílvia Abreu, cliente

"É um espaço dinâmico, está bem organizado e abre portas a empresários que estão a iniciar-se para apresentar os seus negócios. Espero que isto se repita todos os anos".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG