Conteúdo Patrocinado

Jovens com sede de saber

Produzido por:
Brand Story

Aurora é um dos Projetos de Inovação Social apoiados pela Câmara de Gaia

Oferecer aos jovens um espaço de descoberta, de novos saberes, através de oficinas de fotografia, rádio, vídeo ou música é a aposta Aurora, um dos diversos Projetos de Inovação Social apoiados pela Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia.

"Os jovens com quem estamos têm sede de saber, são muito interessados. Não têm a criatividade ainda moldada, o que lhes dá um olhar muito bonito para tudo o que ainda querem explorar". É desta forma que Céline Valente, responsável pela iniciativa Aurora, se refere aos trinta jovens que têm participado nas oficinas proporcionadas por este projeto.

Este programa teve início em junho de 2020, mas no terreno só avançou em outubro, enfrentando todas as dificuldades impostas pela pandemia.

"A pandemia dificulta as ações, porque não conseguimos realizar as oficinas nas escolas, só nas instituições, e com um número muito menor de participantes", disse Céline Valente, sublinhando que são áreas "muito práticas como fotografia, o vídeo, a música, e não faz sentido realizar online, têm de ser presenciais".

Os jovens que têm participado nas oficinas têm idades entre os 10 e os 18 anos e a reação tem sido "excelente". "Mesmo os diretores técnicos das instituições têm-se revelado muito mais motivados, e até demonstram diferenças nas próprias rotinas", adianta a Céline Valente.

O que mais a surpreende "é o afeto e a criatividade fora de série dos jovens. Por exemplo, na oficina de fotografia, o olhar deles é tão bonito que conseguem captar imagens como se de profissionais se tratassem", relata.

"São muito interessados e pró-ativos, vimos isso nas oficinas de rádio, onde antes de começar estavam a praticar as leituras. Também sabemos que alguns se mostram interessados nestas áreas para a continuação dos estudos", frisa a responsável.

O objetivo é, em três anos, abranger trezentas crianças e adolescentes com idades compreendidas entre os 8 e os 18 anos, que se encontram em situação de risco e sinalizados pelos diversos meios de ação social, residentes em cinco freguesias do concelho, localizados em bairros sociais e instituições.

Aprovação
A iniciativa Aurora foi apresentada às instituições durante o verão passado e teve uma reação positiva quer da parte da autarquia, quer na fase da solicitação de apoios. "O feedback foi imediato, por ser inovador e incorporar oficinas que o ensino tradicional ou atividades extracurriculares nunca têm, bem como a componente prática", acrescenta a responsável.

Uma das diferenças da Aurora é que não se limita à oficina, mas ultrapassa barreiras e leva os jovens até ao mundo real, com a possibilidade de fotografar ou filmar concertos, entrevistar figuras públicas, ou conhecer os estúdios da RTP.

"Infelizmente, por causa da covid-19 só conseguimos ir a um concerto, em parceria com a PEV e a Everything is New. Os jovens foram ao concerto do Plutónio no Super Bock Arena, em novembro. Tudo o resto está adiado, mas mesmo assim a reação é muito boa, tal como quando uma figura pública vai à oficina, e os jovens entendem que são pessoas como eles, que trabalham muito para conseguirem concretizar os seus sonhos".

A iniciativa Aurora, promovida pela Ritmo Acontece - Associação, conta com a parceria da Universidade Católica do Porto e da Restar (Escola de audiovisuais), tendo um custo total elegível de 199.982,17€, dos quais 59.994,65€ são cofinanciados, a título de investimento social, pelo Município de Vila Nova de Gaia.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG