Conteúdo Patrocinado

O melhor de Ponte de Lima à mesa

O melhor de Ponte de Lima à mesa
Produzido por:
Brand Story

Qual é a coisa, qual é ela, onde a gastronomia é rainha e o vinho verde é rei? Ponte de Lima, claro. A vila mais antiga de Portugal alia a arte do bem receber à cozinha de especialidade para levar sabor e tradição até à sua mesa.

Sente-se à mesa porque, neste roteiro, uma deliciosa refeição é a motivação ideal para viajar por Ponte de Lima. Reconhecida como um dos maiores destinos gastronómicos de Portugal, a vila minhota é rica em sabores e saberes. Almoçamos? Um prato cheio de tradição como o Arroz de Sarrabulho à Moda de Ponte de Lima, servido com rojões de porco, faz as honras da casa. O louro, o cravinho, a noz-moscada, o sal e a pimenta temperam as carnes que, depois de cozidas e desfiadas, se juntam ao arroz. O toque final dos cominhos é acrescentado no fim para dar um sabor singular a este ex-líbris.

A tradicional matança do porco sempre constituiu um motivo para juntar família e amigos à volta da mesa. Então não será de estranhar que uma das principais bases da cozinha limiana seja o porco - desde a "perna de porco à Clara Penha" às belouras, do chouriço de verde às farinhotas. Mas, aliando a arte do bem receber à gastronomia única e incomparável, não pode faltar um prato típico de bacalhau. O famoso Bacalhau de Cebolada é um pitéu popular de verão bastante procurado nas tascas e restaurantes locais.

À merenda, os enchidos, o presunto e a broa de milho são petiscos de fazer crescer água na boca para degustar numa taberna. Já a lampreia do Rio Lima também é muito apreciada e está disponível desde o início de cada ano até ao final da primavera. Experimente o Arroz de Lampreia ou a Lampreia à Bordalesa ao jantar. Os mais gulosos não podem deixar de saborear a textura do leite-creme queimado pela férrea - um ferro em brasa com o qual se queima açúcar espalhado à superfície do creme. Nas palavras de António Manuel Couto Viana, "sarrabulho sem remate de leite-creme é como mesa sem pão, que só no inferno a dão".

A estas iguarias, adoradas pelos visitantes e amantes da gastronomia, junta-se o inigualável Vinho Verde da região. O concelho de Ponte de Lima conta com a produção da Adega Cooperativa de Ponte de Lima, fundada em 1959, para além de produtores engarrafadores particulares. Refrescantes e frutados, os vinhos verdes de qualidade distinguem-se facilmente pela cor e pelo aroma único que os caracteriza. O segredo está no solo, no clima e nas castas que beneficiam do talento e dedicação das gentes da terra.

Brindemos a este roteiro gastronómico com uma visita ao Centro de Interpretação e Promoção do Vinho Verde, em pleno centro histórico, onde poderá conhecer toda a história e o lastro patrimonial do Vinho Verde e ainda fazer provas e degustações de produtos endógenos. Mesmo de barriga cheia, não perca a oportunidade única de apreciar estas especialidades no seu local de origem.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG