Bares

Aqui também há movida

Aqui também há movida

Quem disse que é preciso ir ao Porto para sair à noite? O centro da vila feirense está cheio de bons espaços para beber, petiscar, ouvir música e dançar pela madrugada dentro. Há bares para todos os gostos, entre aqueles que também são tabernas, outros fiéis ao rock e outros à música house, e um deles, o mais antigo, é o lugar da «balada» latina. Há até um pub ao estilo irlandês nesta movida junto ao castelo, que tem a peculiaridade de ter sempre as portas abertas.

SIDEWAYS - IRISH PUB

Rui Amorim e Luís César arregaçaram as mangas, e, há quatro anos, transformaram um edifício antigo num bar de estilo irlandês com concertos ao vivo todas as quartas-feiras a partir das 22h30. O teto está coberto por réplicas de bilhetes e cartazes de concertos: Ramones, Madonna, Led Zepplin, Radiohead, Bauhaus, Smith, entre outros. Não é muito difícil perceber qual o género de música que ali passa:. pop rock dos anos 1980 e 90, indie rock, música alternativa para os ouvidos. «Boa música, staff acolhedor, saber receber e bebidas de qualidade são mais-valias», afirma Rui Amorim. É um bar que aposta em bebidas de gama média e alta, numa longa oferta de gins tónicos, e numa esplanada ao cimo de um anfiteatro de pedra. De dia, é um café; ao fim de semana um bar dançante. À entrada está uma pequena sala com chão de azulejos e paredes forradas a capas de discos. O bar fica logo à direita no lusco-fusco típico dos pubs.


Largo Dr. Gaspar Moreira, 15 .Tel: 916291212. Web: facebook.com/SideWaysIrishPub
Das 09h00 às 02h00. Sexta e sábado até às 04h00. Domingo das 14h00 às 02h00. Não encerra. Preços: cerveja 1,5 euros, gin desde 5 euros

CERVEJARIA NORTE
Simão Mateus restaurou a casa do bisavô, decorou-a com objetos antigos - telefonias, ferros de engomar, máquinas de escrever -, criou uma esplanada e um jardim, e abriu uma cervejaria para petiscar, almoçar e jantar. Não é bem um restau­rante, não é bem um bar. É um intermédio. «É um espaço de convívio, sem fumo, sem música alta e sem aquela obrigação de estar de pé», descreve. Espaço não falta. Três salas, mesas grandes cadeiras que não combinam, vista para a igreja da Misericórdia. Abriu em julho passado. Na carta estão 16 cervejas artesanais, 19 internacionais, cinco de pressão. Todas em versão branca, preta, loura, ruiva, morena. Há vinho a copo, dois menus de almoços económicos, rojões, moelas, prego com queijo da serra, sandes de bochecha de porco preto, ovos rotos, crepes de camarão, croquetes de alheira. Música portuguesa durante o dia, música intimista de várias geografias quando o Sol se põe.

CERVEJARIA NORTE
Rua António Ferreira Soares, 166
Tel: 256 303302. Das 12h00 às 00h00. Sexta e sábado das 12h00 às 02h00. Domingo abre às 15h00. Preços: cerveja de 1,2 a 22 euros


TRANSAT
É um retângulo envidraçado, no centro de uma praça, que abre de manhã cedo e só fecha de madrugada. Cá fora, a esplanada é generosa, com vista para o castelo da Feira. Alfredo Silva tomou conta do espaço há cinco anos, batizou-o com um nome que remete para o mar, o transatlântico, as regatas de vela. A Transat foi pensada como cafetaria-bar citadina que à noite se transforma ao som do rock dos anos 1980 e 90 e do funk. Na parede, há um retrato de Bowie. Não há cartões à entrada, há livre circulação de pessoas. A oferta vai de uma composta carta de vinhos, gins e whiskies, a 18 marcas de cerveja, e ainda petiscos. A carta tem saladas, quiches e sopa. A tosta mista e a americana em pão saloio são especialidades.

TRANSAT. Praça Dr. Gaspar Moreira
Tel: 256333177. Das 08h00 às 02h00. Sexta e sábado das 08h00 às 04h00. Domingo das 10h00 às 02h00. Preços: cerveja 1,3 euros, bebidas brancas desde 4 euros

PORTA 13
O número da porta é mesmo esse: o 13. Não há que enganar, nem superstições pelo meio. Há, isso sim, dois corredores, algumas mesas, sofás encostados à parede, mais uma pequena sala, esplanada no verão. A animação acontece dentro e fora da porta 13 porque a diversão, em noites quentes, prolonga-se na rua com vista para uma praça. Ouve-se deep house e tecno house. À noite a música sobe de volume e dança-se, durante o dia a porta abre-se como café. As festas temáticas vão surgindo à medida das vontades, sem programa­ção fixa. Foi um dos primeiros bares a abrir no centro histórico e mantém-se de pedra e cal já lá vão 12 anos. Márcio Pinto, dono do espaço, não está arrependido. Nem mesmo com mais concorrência à porta. «Ajudou a que o pessoal se concentrasse neste centro histórico.» E esta é uma porta que está sempre aberta.

PORTA 13. Largo Dr. Gaspar Moreira, 13
Tel: 916244746. Web: facebook.com/porta-13
Das 09h00 às 02h00. Sexta e sábado das 14h00 às 04h00. Domingo das 14h00 às 02h00. Não encerra. Preços: cerveja 1,5 euros, bebidas brancas 4 euros


CAFETARIA
Foi o primeiro espaço de diversão noturna a surgir no centro histórico. A localização é privilegiada, a porta fica numa esquina, no encontro de duas ruas, a dois passos do castelo, ao lado da igreja matriz. A Cafetaria («Cafeta» para os amigos e clientes mais antigos) faz 25 anos em maio de 2017. No início do próximo ano, fará um ligeiro lifting. Mas as bases manter-se-ão inabaláveis neste negócio de família que une os irmãos Paulo e António Silva e seus pais. «O conceito é o mesmo: receber as pessoas como se estivessem em casa», conta Paulo Silva. A música ondula por vários gostos e no último sábado de cada mês o menu sonoro é conhecido: música brasileira, hiphop, R&B, na festa batizada «Na Balada». Paulo é habitual­mente o DJ de serviço e tenta agradar a todos os ouvidos, a várias gerações. Espaço não falta. Quatro salas, mesa de bilhar, máquinas de jogos, sofás, mesas, e um aquário com um peixe laranja em cima do balcão. Se a barriga der horas, a carta tem cachorros, hambúrgueres, pregos, tostas mistas, e outros snacks.

CAFETARIA. Largo do Rossio, 35
Tel: 256 373602. Web: facebook.com/cafetariacafeta. Das 08h30 às 02h00. Sexta e sábado das 08h30 às 04h00. Não encerra.
Preços: cerveja 1,30 euros, bebidas brancas 4 euros


TABERNA 66
Vinho, cerveja e muito rock n"roll. E a famosa route 66 sempre por perto numa taberna de madeira com paredes vermelhas e azuis e quadros nas paredes. O mapa da 66, a Betty Boop, motas e carros de outros tempos, andam por ali. Há cinco anos Sandro Silva decidiu dar asas ao projeto que lhe morava na cabeça. «A Taberna 66 é um local de encontro de sonoridades alternativas, amizades e copofonias.» É um espaço intimista rodeado de objetos que remetem para a cultura americana do rock'n"roll. A música, e ouve-se naturalmente rock dos anos 1960 e 70, é importante, mas o bar, acima de tudo, pretende ser lugar de convívio «sem deixar que decibéis estraguem o momento».

TABERNA 66. Rua Dr. Roberto Alves, 30.
Das 19h00 às 02h00. Sexta e sábado das 19h00 às 04h00. Domingo das 16h00 às 02h00. Encerra à segunda. Preços: cerveja 1,3 euros, bebidas brancas desde 4 euros

LUSITANO
Uma taberna no rés-do-chão. Um bar no piso de cima. Um dois em um que sabe o que uma bela noite pede para o corpo e para o espírito. Em baixo, há petiscos numa sala com bancos e mesas de madeira e uma pequena esplanada. A oferta é variada para estômagos mais exigentes. Asinhas de frango, ovos mexidos, cogumelos, alheira, pica-pau, queijo da serra, presunto, filé no espeto, costelinhas de anho, e muito mais. Tudo servido em louça de barro. Em cima, rock, pop, indie, cocktails feitos por barman entendido na matéria, gins da moda, cervejas artesanais, fotos de músicos e bandas nas paredes. É um espaço para dançar, beber um copo, conversar. Um ponto de encontro de amigos. «É uma casa tranquila, com bom serviço e boa música», garante William Marques, um dos três sócios e amigos que há três anos e meio se instalaram numa rua pedonal de um centro histórico pejado de bares. «A concorrência é salutar desde que seja uma mais-valia.» Palavras de quem conhece a noite da Feira.

LUSITANO. Rua Elísio de Castro, 17 e 19
Web: facebook.com/lusitano-bar
Das 17h00 às 02h00 (taberna). Das 21h00 às 02h00 (bar) e das 21h00 às 04h00 à sexta, sábado e véspera de feriado. Encerra à segunda.
Preços: cerveja 1,3 euros, cervejas artesanais desde 2,5 euros, bebidas brancas 4,5 euros. Preço médio na taberna: 10 euros


ESCADAS
Fica num edifício antigo com belos azulejos em relevo e com vista para o Rossio. Duas portas de madeira trabalhada, escadas em frente e no piso de cima duas salas. O bar foi remodelado há três anos, mudou de mãos, alterou a decoração. Está mais azul. Tem música pensada para os mais jovens, clientes habituais. Tem também festas temáticas, a FML - Festa Mais Louca no primeiro sábado de cada mês com adereços «pimba» para distribuir pelos clientes e música a condizer. Às sextas-feiras há promoções nas bebidas na festa Sai de 4. As escadas dão acesso ao bar e, segundo os proprietários, onde se quiser. Durante o dia, é mais calmo, à noite mais desassossegado.

ESCADAS. Praça de Camões, 13
Tel: 913990533. Web: facebook.com/escadasfeira. Das 14h00 às 02h00. Sexta das 14h00 às 04h00. Sábado das 15h00 às 04h00. Domingo das 15h00 às 02h00. Não encerra.
Preços: cerveja 1,3 euros, bebidas brancas 4,5 euros

SALA 35
O conceito está no nome: uma sala de estar que estende o tapete a encontros de amigos que querem colocar a conversa em dia e mexer o corpo se assim apetecer. Eduardo Pais inspirou-se em Nova Iorque e sonhou com um espaço intemporal e diferente. Recuperou uma casa antiga, manteve o chão de madeira, colocou cortiça no teto e nas casas de banho. O mobiliário é vintage, os sofás de couro, as paredes têm caricaturas de vários músicos, há vinho e champanhe a copo, gins, vinhos do Douro e Alentejo, sangria de frutos vermelhos. A música navega pelo house, new jazz, deep house. Às quartas-feiras, o DJ de serviço apresenta música em vinil. Como não podia deixar de ser, conforto é a palavra-chave. E a lareira que ali se vê não é um elemento decorativo, é mesmo para aquecer a sala.

SALA 35. Rua Elísio de Castro, 3 e 5
Tel: 910429730
Web: facebook.com/Sala35feira
Das 15h00 às 02h00. Sexta e sábado das 15h00 às 03h00. Domingo das 15h00 às 02h00.
Preços: cerveja 1,3 euros, gins a partir de 5 euros, vinho a copo desde 2,5 euros