Lusa

Contribuições para fundos de pensões com quebra de 52% no primeiro semestre

Contribuições para fundos de pensões com quebra de 52% no primeiro semestre

Lisboa, 03 set (Lusa) - As contribuições para fundos de pensões diminuíram 52,2% nos primeiros seis meses do ano face ao período homólogo, situando-se nos 98,3 mil milhões de euros, segundo o relatório semestral do Instituto de Seguros de Portugal (ISP).

Os ativos geridos pelos fundos de pensões representavam, no final de junho, 14,4 mil milhões de euros (menos 0,7% em relação a dezembro de 2012), o que significa um acréscimo de 7,8% face aos primeiros seis meses do ano passado.

Apesar da quebra das contribuições para os fundos, verificou-se um aumento das contribuições para adesões individuais a fundos abertos e Planos de Poupança Reforma (70% e 10,9%, respetivamente), enquanto os fundos de pensões fechados e as adesões coletivas a fundos aberto (ou seja, os fundos de natureza eminentemente profissional) apresentaram quebras de 63,2% e 8%, respetivamente, em particular nos planos de benefício definido, em que as contribuições baixaram para menos de metade.

Este texto da agência Lusa foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG