Lusa

BPN: maiores accionistas da Sociedade Lusa de Negócios reúnem-se para decidir futuro do grupo

BPN: maiores accionistas da Sociedade Lusa de Negócios reúnem-se para decidir futuro do grupo

Lisboa, 02 Dez (Lusa) - O Conselho Superior da Sociedade Lusa de Negócios (SLN) reúne-se na quarta-feira para discutir as opções estratégicas do grupo incluindo um programa de alienações que abrange a área seguradora.

"O documento de opções estratégicas após a nacionalização do Banco Português de Negócios (BPN) e a análise do programa de alienações" são os principais temas da reunião, disse hoje à agência Lusa fonte oficial da SLN.

O encontro segue-se à nacionalização, no início de Novembro, do Banco Português de Negócios (BPN), que pertencia até então ao grupo.

O Conselho Superior é presidido por Rui Machete, e reúne os cerca de 30 accionistas de referência da SLN, incluindo Alberto Figueiredo, Joaquim Coimbra, António Cavaco, Rui Fonseca e Joaquim Abreu, entre outros.

Do programa de alienações de activos, que já existia antes da nacionalização do BPN, faz parte a venda da área seguradora do grupo, que ficou dividida, já que a área de seguros de vida está no perímetro do banco e a Real Seguros permanece na SLN.

A venda da área seguradora era a que estava mais adiantada no programa inicial, como confirmou à Lusa a mesma fonte, estando a entrega de propostas prevista para "dentro de alguns dias",

Está ainda por decidir se é feita a venda conjunta das duas áreas de seguros - vida e não vida - embora, segundo a mesma fonte, "exista um entendimento nesse sentido".

Também os negócios de vinhos que a SLN podem estar prestes a ser vendidos, tendo a sociedade recebido já uma proposta de compra, como é referido no sítio de Internet que foi criado para o efeito.

As opções estratégicas que forem tomadas esta quarta-feira vão ser depois submetidas a apreciação final dos accionistas na assembleia-geral convocada para dia 18 de Dezembro.

ANP.

Lusa/fim