Lusa

Defesa: Ministro garante "alta prioridade" para navio polivalente logístico

Defesa: Ministro garante "alta prioridade" para navio polivalente logístico

Viana do Castelo, 17 Mar (Lusa) - O ministro da Defesa garantiu hoje que o navio polivalente logístico terá "alta prioridade" na revisão da Lei de Programação Militar e será construído numa parceria estratégica entre os Estaleiros Navais de Viana do Castelo e outros estaleiros mundiais.

"É um projecto estratégico, um navio fundamental para as Forças Armadas Portuguesas e, por isso, ser-lha-á dada alta prioridade na revisão da Lei da Programação Militar", sublinhou Severiano Teixeira.

Acrescentou que se trata de um navio "altamente complexo, com necessidade de tecnologia muito avançada e sofisticada", pelo que a sua construção implicará uma parceria estratégica entre os Estaleiros Navais de Viana do Castelo (ENVC) e outros estaleiros "dos mais avançados a nível internacional".

"Já dei indicações à Empordef [holding estatal das indústrias da Defesa] para procurar uma parceria estratégica nos estaleiros mais avançados a nível internacional", disse ainda o ministro, no decorrer de uma visita aos ENVC.

Segundo números anteriormente avançados, o navio polivalente logístico poderá custar mais de 210 milhões de euros.

O projecto do navio está avaliado em 15 milhões de euros mas a Armada não vai pagar nada por ele, já que será "oferecido" por um grupo alemão, como contrapartida pela construção de dois submarinos para a Marinha portuguesa.

O navio terá capacidade de projecção de forças da Marinha, Exército ou Força Aérea, possibilitando também a realização de operações humanitárias.

No que respeita a estas operações, o navio polivalente terá capacidade de assistência médico-sanitária e de retirada de cidadãos em zonas de crise ou catástrofe.

A força de Fuzileiros, que até agora tem sido projectada a partir de navios apenas com botes, passará a dispor de lanchas de desembarque, viaturas blindadas de rodas anfíbias e helicópteros EH101 na versão naval.

O Navio Polivalente Logístico pode transportar, em alternativa, seis helicópteros Lynx e 22 viaturas ligeiras ou 12 viaturas blindadas de rodas anfíbias.

Deslocando 10.500 toneladas e com um comprimento de 162 metros, o navio terá uma autonomia de 6.000 milhas e uma tripulação de 150 homens, tendo capacidade para embarcar mais de 650 homens.

VCP.

Lusa/Fim

ver mais vídeos