Lusa

Macau: Comunidade macaense quer usar herança cultural para contrariar risco de extinção

Macau: Comunidade macaense quer usar herança cultural para contrariar risco de extinção

Macau, China, 27 nov (Lusa) -- A comunidade macaense quer utilizar a herança portuguesa para contrariar o risco de extinção, afirmando a identidade num contexto global e de um país multicultural como a China.

Ser "macaense vai muito além da ideia da naturalidade. É, na maioria dos casos, um luso-descendente, mas com forte sentido de pertença a Macau por ali ter nascido ou vivido e esta vivência é sedimentada no tempo com a comunidade", disse à agência Lusa Miguel Senna Fernandes, presidente da Associação dos Macaenses.

Em setembro, o diário de Hong Kong South China Morning Post escrevia que os macaenses "estão em risco de se tornarem uma espécie ameaçada" recordando que eram mais de 100 mil na década de 1960 e hoje são apenas um quinto desse número.

Este texto da agência Lusa foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.

ver mais vídeos