O ritmo
da covid-19
em Portugal

 

Miguel Conde Coutinho

A partir do Natal, o ritmo da transmissão da covid-19, ou o R(t), aumentou dramaticamente, fazendo subir a pressão que já se sentia desde o início do mês. Em seis dias, o panorama mudou em todas as regiões do país. Portugal entrou em 2021 com a pandemia em aceleração.

O indicador R(t) mede o ritmo a que uma infeção é transmitida.

Quando está acima de 1, significa que cada infetado transmite a doença a outra pessoa. Se for 2, transmite a 2 pessoas, e assim sucessivamente.

Quando o R(t) é maior do que 1, a pandemia está a crescer. Quando está abaixo de 1, o ritmo de infeções está a diminuir.

Desde que há casos de covid-19 em Portugal, o Instituto Nacional Ricardo Jorge (INSA) tem medido o R(t) em Portugal e registado a sua evolução em todas as regiões nacionais.

R(t) no território nacional
Fevereiro a janeiro de 2021

Desde o início da epidemia, segundo o INSA, "a estimativa do R(t) variou entre 0,79 e 2,15", com uma tendência de descida após a declaração do estado de emergência

Depois, o R(t) foi flutuando (com valores acima e abaixo de 1) até agosto. "Desde o início de agosto até meio de novembro", a taxa de transmissão esteve acima de 1 durante 107 dias, "revelando uma fase de crescimento sustentada", diz o INSA.

Ainda assim, em novembro a tendência era de abrandamento. Mas o que aconteceu em dezembro?

Evolução Nacional do R(t)
Novembro a janeiro de 2021

Apesar de o R(t) estar abaixo de zero até 25 de dezembro, nota-se já um crescimento da taxa de transmissão. A partir de 25 de dezembro, o ritmo acelerou dramaticamente.

"Observou-se um aumento acentuado do R(t) em poucos dias (6 dias)", nota o INSA.

O aumento "indica o início de uma nova fase de crescimento da incidência de SARS-CoV-2" e os resultados mostram uma "tendência crescente de novos casos ao nível nacional e em todas as regiões".

Evolução no Norte
Dezembro a janeiro de 2021

 

Evolução no Centro
Dezembro a janeiro de 2021

 

Evolução em Lisboa e Vale do Tejo
Dezembro a janeiro de 2021

 

Evolução no Alentejo
Dezembro a janeiro de 2021

 

Evolução no Algarve
Dezembro a janeiro de 2021

 

Evolução na Madeira
Dezembro a janeiro de 2021

 

Evolução nos Açores
Dezembro a janeiro de 2021