Pedrógão: Um ano depois, os momentos que não vamos esquecer Um ano depois, reconstituímos o incêndio mais destrutivo de que há memória no país, à luz do que se foi noticiando na altura e do que entretanto apuraram os sucessivos inquéritos.
(?) Navegue através do mapa ou da cronologia
17 de Junho
14.43 horas - Alarme de início de incêndio em Escalos Fundeiros.
14.54 horas - Ataque inicial – responsável Hugo Carvalho (Bombeiro 2ª - CB Pedrógão Grande).
15.10 - 19.55 horas - Responsável Augusto Arnaut (Comandante - CB Pedrógão Grande). Saber mais
15.41 horas - Ignição em Moninhos (Figueiró dos Vinhos) – extinto às 18.38 horas.
15.45 horas - Início do incêndio em Regadas, com reconhecimento inicial às 16.40 horas (expandiu-se até englobar a ocorrência em Escalos Fundeiros). Os incêndios de Moninhos e de Regadas vieram agravar ainda mais a situação porque provocaram a deslocação de meios.
Ponto da situação: A partir das 16 horas, com o aumento da velocidade do vento, com o surgimento de focos secundários e com a dispersão de meios, a situação tornou-se muito mais difícil de combater. Por outro lado, surgiu a necessidade de proteger as habitações, tendo o combate à frente de fogo ficado para segundo plano.
16.26 horas - Ignição em Pinheiro do Bordalo (Figueiró dos Vinhos) – extinto às 16.57 horas.
16.30 horas - Vento próximo de Escalos Fundeiros - focos secundários; proteção de casas; progressão do fogo sem controlo em direção a Pedrógão Grande.
17 horas - Manifestação de células convectivas associadas (fenómeno conhecido por Downburst) a trovoada na zona do incêndio de Escalos Fundeiros - descargas elétricas e precipitação.
Infográfico (Downburst)
17.04 horas - Ignição em Pedreira (Figueiró dos Vinhos) – extinto às 17h32 de 17 de junho.
17.04 horas - 17.19 horas - Foram acionados os primeiros grupos de reforço, os GRIF de Castelo Branco e de Santarém.
Ponto da situação: Locais afetados no período 16 horas-18 horas - Troviscais, vizinhança da zona industrial de Pedrógão Grande e Valongo.
18 horas - 18.15 horas - O fogo ganhou tal intensidade que os combatentes deixaram de se poder expor ao fogo a uma distância razoável para combate por causa do calor emitido pelas chamas. O fumo era tanto que impedia a visão e obrigou os bombeiros a retirar-se. Mesmo que os combatentes pudessem atuar na frente de chamas, o aparecimento de focos secundários era de tal ordem, que tornava inútil qualquer ação de combate.
18.05 horas - Alteração da direção do vento e intensificação; conflagração produzida pelo downburst - inclinação do incêndio para noroeste e progressão rápida.
18.15 horas - A estratégia de combate passou pela proteção das povoações, contenção do fogo na estrada N2, e numa tentativa frustrada de que o fogo não passasse o IC8.
18.50 horas - Mudança do posto de comando de Escalos Fundeiros para Pedrógão Grande - incêndio ficou sem comandamento efetivo.
Ponto da situação: Locais afetados no período 18 e 19 horas - mudança da direção do vento e do incêndio; é avistado em Vila Facaia e Sarzedas de S. Pedro; aproximação de Vermelho, Coelhal e Mosteiro.
19.05 horas - Vento de grande intensidade e tempestade de fogo - progressão para noroeste; propagação por chama direta e projeção de focos secundários.
19.20 horas -19.40 horas - Pluma térmica associada ao pirocúmulo (nuvem bem definida associada a incêndios) penetra na célula de trovoada que se encontrava por cima do incêndio - ocorrência de chamas aéreas.
19.30 horas - Interação entre incêndios de Escalos Fundeiros e Regadas - encontro de frentes.
19.40 horas -19.50 horas - Colapso da pluma térmica - a “queda” desta enorme massa de ar terá causado uma enorme corrente descendente, empurrando o ar e o fogo em diversas direções.
19.45 horas - Três vítimas no interior de uma casa abandonada, cercada pelo fogo, em Casalinho (Pedrógão), telefonam para o 112. Contacto com o posto de comando falhou.
Detetadas falhas de comunicações no SIRESP.
19.50 horas - Pai e filho, em Troviscais, precisam de “ajuda urgente”. Contacto com posto de comando falha.
19.50 horas - 20.20 horas - Desenvolvimento de pluma em todas as direções - propagação do incêndio em leque para diversas direções.
19.50 horas - Primeira vítima mortal na zona de Ramalho.
19.55 horas - 22 horas Responsável Mário Cerol (2º CODIS Leiria – ANPC). Saber mais
Ponto da situação: Locais afetados no período 19 horas e as 20 horas - a norte, o fogo passa Feteira e aproxima-se de Moita e Sarzedas de Vasco; mais a sul, chega a Salaborda Nova, Campelos e Vila Facaia; mais a sul ainda, passa a IC8, Outão e aproxima-se de Adega e Pinheiro Bordalo. Foco secundário em Alagoas.
20.05 horas - O incêndio estaria próximo de Nodeirinho e Pobrais, prestes a chegar à EN 236-1.
20.10 horas - Maioria das fatalidades na estrada nacional (47).
Ponto da Situação: Sessenta e duas fatalidades do incêndio de Pedrógão Grande terão ocorrido entre as 19.50 horas e as 20.40 horas.

Por volta das 20.05 horas o incêndio estaria próximo de Nodeirinho e Pobrais, prestes a chegar à EN 236-1 onde, por volta das 20.10 horas provocou a maioria das vítimas nesta via.
20.20 horas-20.40 horas - Segunda intensificação da pluma e segunda tempestade de fogo - propagação muito rápida e período com acidentes mortais.
20.28 horas - Ignição na zona industrial (Figueiró dos Vinhos) – extinto às 23.30 horas.
20.40 horas - Duas vítimas mortais em Vilas de Pedro (Figueiró dos Vinhos).
20.41 horas - Ignição em Cabeças (Alvaiázere) – extinto às 10.35 horas de 20 de junho.
Ponto da situação: Locais afetados no período 20 horas e 21 horas - a norte, aproximação de Fontão Fundeiro (descendo o vale em direção à Foz do Fontão) e Carregal Fundeiro; a oeste, aproximação a Ágria Grande e Ervideira; e a sul, aproximação de Graça e Covais.

Entre as 20.40 horas e as 22 horas, há processos convectivos de grande intensidade na área de incêndio, com propagação muito rápida e período com acidentes mortais.
21.12 horas - SIRESP informa sobre a queda de três estações da rede de comunicações (Serra da Lousã, Malhadas e Pampilhosa da Serra).
21.29 horas - A ANPC pede que o SIRESP utilize estações móveis. Uma das carrinhas está inoperacional e uma segunda em reparação.
21.15 horas - Ignição em Pardieiros (Penela) – extinto às 00.48 horas de 21 de junho.
21.28 horas - Casa a arder e vítima queimada em Ramalho (Vila Ficaia). Contacto com posto de comando volta a falhar.
21.47 horas - Idoso de 75 anos, com problemas respiratórios e sem água, está sozinho e com a casa a arder. Não há contacto com comando.
22 horas – 20.50 horas - Responsável Albino Tavares (2º CONAC – ANPC). Saber mais
22.37 horas - Ignição em Sarzedas de São Pedro (Castanheira de Pera) - (expandiu-se até englobar a ocorrência em Escalos Fundeiros).
Inferno de chamas em Pedrógão Grande -Imagens do incêndio de grandes dimensões em Pedrógão Grande, concelho de Leiria. Saber mais
23.30 horas - Segundo a página na Internet da Proteção Civil, o incêndio que lavra desde as 14.43 horas em Escalos Fundeiros envolve um total de 488 bombeiros e 160 viaturas.
22.45 horas - Homem pede ajuda para a mulher, que está refugiada dentro de um carro. A casa de ambos ardeu. Comando incontactável.
23.47 horas - O secretário de Estado da Administração Interna, Jorge Gomes, revela que há 19 vítimas mortais. Há cerca de 20 feridos contabilizados, mas o número foi aumentando ao longo das horas e dias seguintes.
18 de Junho
01.02 horas - CDOS de Leiria pede que se insista junto da PT para que resolva falhas de comunicação e apela à remoção dos corpos na EN236, que estão a impedir a “circulação dos meios de combate”.
2.03 horas - A ministra da Administração Interna afirma que este “momento é de dor e de pesar”. Há 380 bombeiros no combate ao incêndio e a ministra Constança Urbano de Sousa anuncia que estão mais 120 a caminho.
2.27 horas - Número de mortos é atualizado para 24 pelo primeiro-ministro.
3.30 horas - “Há diversas povoações a arder em todo o concelho e as chamas estão a cercar a vila [de Figueiró dos Vinhos]”, descreve a vereadora da Câmara Municipal de Figueiró dos Vinhos Marta Fernandes.
3.33 horas - Bombeiros de Setúbal ficam sem combustível e não conseguem contactar comando.
Nervos e ansiedade no IC8, cortado pelas chamas. - Dezenas de pessoas estavam, ao início da madrugada deste domingo, no IC8, via cortada desde as 19 horas de sábado devido ao grande incêndio em Pedrógão Grande. Saber mais
As imagens de um dia de horror em Pedrógão Grande. Saber mais
Ponto da situação: Locais afetados no período 21 horas (dia 17)-3 horas - Castanheira de Pera e Figueiró dos Vinhos.
Reações: Momento é de "dor e pesar". - O primeiro-ministro considerou que o incêndio em Pedrógão Grande "é seguramente a maior tragédia" em Portugal nos últimos anos. Saber mais
Marcelo diz que "o que se fez foi o máximo que se podia fazer". - O presidente da República deixou uma palavra de ânimo e conforto aos que continuam a combater o incêndio de Pedrógão Grande e disse que "o que se fez foi o máximo que se podia fazer". Saber mais
4 horas - Incêndio está a ser combatido por 593 operacionais, apoiados por 191 viaturas e cinco máquinas de rasto.
4.10 horas - Sobe para 25 número de mortos.
7 horas - Número de mortos sobe para 39.
8.30 horas - Sobe para 43 o número de vítimas mortais.
10 horas - Vítima mortal em Balsa (Castanheira de Pera).
Novo balanço do número de vítimas: 57 mortos.
11.10 horas - O sistema ROB, que os bombeiros usam e que estava a ser usado para colmatar as falhas do SIRESP, falha.
O incêndio mais mortífero de que há memória em Portugal - Não há memória de um incêndio tão trágico como o de Pedrógão Grande. Até agora, o pior acontecera há 50 anos na serra de Sintra, quando 25 militares do Regimento de Artilharia Fixa de Queluz morreram durante o combate a um gigantesco incêndio que demorou sete dias a ser extinto. Saber mais
Fogo em Pedrógão Grande causou 61 mortos - O incêndio que lavra em Pedrógão Grande em quatro frentes causou pelo menos 61 mortos, todos civis. Há ainda 54 feridos, cinco dos quais em estado grave. Saber mais
Manuel Cunha, 83 anos, lutou sozinho contra as chamas e sobreviveu. Saber mais
Autarca de Castanheira de Pêra fala em cenário dantesco e poucos meios - O presidente da Câmara de Castanheira de Pera descreveu "um cenário dantesco, calamitoso" no concelho, um dos mais afetados pelos incêndios, e queixou-se de poucos meios e da falta de comunicações. Saber mais
Piloto "julgava que já tinha visto tudo" mas "afinal estava enganado" - João Silva dos Santos, piloto de uma aeronave que participou no combate às chamas em Pedrógão Novo, confessou numa publicação no Facebook que nunca tinha visto nada assim. Saber mais
Presidente da República promulga luto nacional - O presidente da República promulgou o decreto do Governo que declara luto nacional por três dias pelas vítimas do incêndio no distrito de Leiria, anunciou a Presidência da República. Saber mais
Disponibiliza quarto a desalojados do incêndio - Filipe Henriques tem um quarto livre no seu apartamento, em Pombal. Perante as notícias da tragédia de Pedrógão Grande, decidiu disponibilizá-lo a pessoas desalojadas, gratuitamente, até ao final do mês. Saber mais
"Pensei sempre que ia morrer queimado dentro do carro". Saber mais
Uma dúzia de pessoas salvas num tanque de água. Saber mais
Aldeias continuam ameaçadas pelo fogo. Saber mais
António Costa: "Esta é a maior tragédia de vítimas humanas que tivemos". Saber mais
A destruição causada pelo incêndio em Pedrógão Grande Saber mais
Fogo atinge casas na aldeia de Marinha. Saber mais
"Tinha o meu avô quase a morrer ao telefone a pedir-me ajuda". Saber mais
Família inglesa foi salva por habitante de Pedrógão Grande - Gareth Roberts, um inglês que vive em Portugal há quatro anos, foi um dos sobreviventes do incêndio que provocou mais de 60 mortos em Pedrógão Grande. Saber mais
O incêndio em Pedrógão visto do espaço - Imagens da NASA mostram o incêndio visto de um satélite. Saber mais
Ponto da situação: Vagas de incêndios esgotam em dois dias meios aéreos previstos no planeamento. ANPC diz que recursos “são os suficientes”. Proteção Civil não ativa fase Charlie.
20.50 horas - 01.45 horas - Responsável Elísio Oliveira (CODIS Setúbal - ANPC).
19 de Junho
Morte da 64ª vítima, o bombeiro internado no hospital.
Bombeiros apelam à suspensão da dádiva de alimentos e medicamentos. Saber mais
Cansaço dos bombeiros após três dias de combate às chamas. Saber mais
Onda de solidariedade de todo o país dá ânimo aos bombeiros. Saber mais
Destruição causada pelo fogo captada por aviões espanhóis. Saber mais
António Abreu combateu o fogo dentro de casa. Saber mais
Noite passada a vigiar propriedades e avanço das chamas. Saber mais
Centro paroquial trocou arraial por apoio aos desalojados. Saber mais
As fotos do acidente que matou o bombeiro de Castanheira de Pera - O bombeiro que morreu esta segunda-feira deslocava-se, no sábado, numa viatura, no IC8, que colidiu com um veículo ligeiro de civis. Gonçalo Conceição tinha 40 anos. Saber mais
Bombeiros e populares toda a noite a lutar contra as chamas. Saber mais
Novas imagens do rasto de destruição causado pelo fogo. Saber mais
O que sabemos até agora sobre as vítimas mortais - Pelo menos 64 pessoas morreram na sequência do incêndio que deflagrou dia 17 em Pedrógão Grande, o mais mortal de que há registo em Portugal. Saber mais
20 de Junho
01.45 horas-18 horas - Responsável Vaz Pinto (CODIS Faro – ANPC).
União do incêndio de Góis ao incêndio de Pedrógão Grande no lado leste.
Denunciados falsos técnicos em visitas a Pedrógrão Grande e Góis - O Instituto da Segurança Social denunciou a existência de indivíduos que estão a apresentar-se como técnicos da Segurança Social e que estão a realizar falsas visitas em nome do organismo, na zona de Pedrógrão Grande e Góis. Saber mais
Impedido de levar água e comida aos funcionários que combatem o fogo Um empresário a quem foram requisitadas seis máquinas de rastos para a ajuda no combate aos incêndios que lavram o norte do distrito de Leiria foi retido na zona da Picha, concelho de Pedrógão Grande, porque as autoridades não o deixavam passar para ir levar água e comida aos funcionários. Saber mais
O antes e o depois da Estrada da Morte.
Infográfico
Pedido de ajuda de sobrevivente chegou até Passos Coelho. Saber mais
Fábrica de pellets é uma "bomba-relógio". Saber mais
Desalojados de Góis recebem apoio em instituições de solidariedade. Saber mais
Leonor Batista e a família escaparam à morte em carro a arder. Saber mais
Nove familiares morreram a fugir das chamas. Saber mais
21 de Junho
Propagação do fogo em direção a Pampilhosa da Serra.
18 horas-20.13 horas - responsável António Ribeiro (CODIS Aveiro – ANPC)
Marcelo cumpre minuto de silêncio em Pedrógão Grande. Saber mais
Habitantes tentam voltar à normalidade depois da tragédia. Saber mais
Sirene e sinos no funeral do bombeiro de Castanheira de Pera. Saber mais
Centenas de pessoas no funeral do bombeiro que morreu a combater o fogo - Centenas de populares e bombeiros marcaram presença no funeral do bombeiro Gonçalo da Conceição Correia, que morreu ao serviço dos Bombeiros Voluntários de Castanheira de Pera no combate ao incêndio de Pedrogão Grande, que matou 64 pessoas. Saber mais
Silêncio pelas vítimas de Pedrógão Grande em todo o país - O minuto de silêncio em homenagem às vítimas do incêndio de Pedrógão Grande cumpriu-se, às 13 horas, em vários pontos do país. Morreram 64 pessoas e mais de 200 ficaram feridas. Saber mais
22 de Junho
20.13 horas - 12 horas - Responsável Mário Cerol (2º CODIS Leiria – ANPC). Saber mais
23 de Junho
Concluída identificação das 64 vítimas mortais de Pedrógão Grande - A identificação das 64 vítimas mortais do incêndio que foi concluída, anunciou o Ministério da Justiça, acrescentando que 45 corpos já foram levantados pelas famílias. Saber mais
Piso novo na estrada onde morreram 47 pessoas - O pavimento na EN236-1, estrada onde morreram 47 pessoas durante o incêndio em Pedrógrão Grande, já foi reposto. Saber mais
Castanheiros salvaram "paraíso" construído há dez anos. Saber mais
24 de Junho
Incêndio de Pedrógão Grande dado como extinto uma semana depois - O incêndio de Pedrógão Grande foi dado como extinto este sábado a meio da tarde, uma semana depois de ter deflagrado, estando ainda no local cerca de 570 operacionais, segundo fontes da Proteção Civil. Saber mais
Incêndio de Pedrógão Grande foi o mais trágico da última década na Europa - O porta-voz da Comissão Europeia encarregado da Ajuda Humanitária e Proteção Civil, Carlos Martin Ruiz de Gordejuela, considera que o incêndio de Pedrógão Grande foi o mais dramático dos últimos 10 anos na Europa, pela consequências trágicas que provocou a nível humano. Saber mais
25 de Junho
O inferno dos piores metros da vida. Saber mais
26 de Junho
As 10 falhas críticas das comunicações no fogo de Pedrógão - A Autoridade Nacional de Proteção Civil revelou a "fita do tempo" das ações registadas no Sistema de Apoio à Decisão Operacional - uma espécie de "caixa negra" da Proteção Civil - durante os primeiros dias do incêndio em Pedrógão Grande. Saber mais
27 de Junho
Mais de 10 mil chamadas não foram feitas à primeira tentativa em Pedrógão - Cerca de 8% das 115.255 chamadas feitas no incêndio de Pedrógão Grande, entre as 19 horas de 17 de junho e as 9 horas do dia seguinte, não foram feitas à primeira tentativa devido à saturação da rede, revela o SIRESP. Saber mais
29 de Junho
40 empresas e 350 postos de trabalhos afetados pelo fogo em Pedrógão - Pelo menos 40 empresas, envolvendo 350 postos de trabalho, foram afetadas pelos incêndios de Pedrógão Grande e concelhos limítrofes, estando 20% desses empregos em risco se não forem tomadas medidas. Saber mais
Legenda
ANPC – Autoridade Nacional de Proteção Civil
CODIS - Comandante Distrital de Operações de Socorro
CONAC - Comandante Nacional da Proteção Civil
Fontes
Relatório: Análise e apuramento dos factos relativos aos incêndios que ocorreram em Pedrógão Grande, Castanheira de Pera, Ansião, Alvaiázere, Figueiró de Vinhos, Arganil, Góis, Penela, Pampilhosa da Serra, Oleiro e Sertã, entre 17 e 24 de junho de 2017. Comissão Técnica Independente O Complexo de Incêndios de Pedrógão Grande e Concelhos Limítrofes, Iniciado a 17 de Junho de 2017. Centro de Estudos Sobre Incêndios Florestais da Universidade de Coimbra
Jornal de Notícias e Lusa