O Jogo ao Vivo

Redes Sociais

Acionistas aprovam oferta de Elon Musk para compra do Twitter

Acionistas aprovam oferta de Elon Musk para compra do Twitter

Os acionistas do Twitter deram hoje 'luz verde' à proposta de Elon Musk, no valor de 44 milhões de dólares (cerca de 43 500 milhões de euros), para a compra da empresa, avançou hoje o "Washington Post".

A votação surge depois do presidente da Tesla ter decidido não avançar com a compra da rede social.

No final de agosto, o empresário enviou uma nova carta ao Twitter invocando acusações do antigo chefe de segurança da empresa, Peiter Zatko, para justificar com mais argumentos o abandono da compra.

PUB

"Alegações sobre determinados factos conhecidos pelo Twitter antes ou a 8 de julho de 2022, mas não divulgadas aos representantes de Musk antes ou nessa data, surgiram depois e constituem razões adicionais para pôr fim ao acordo de compra", escreveu Mike Ringler, um dos advogados de Musk, numa carta ao responsável jurídico do Twitter.

Ringler refere-se a alegações de Peiter "Mudge" Zatko, ex-responsável pela segurança do Twitter, que apontou falhas de cibersegurança da plataforma e acusou os dirigentes de terem mentido sobre os meios usados para combater contas falsas e 'spams'.

Musk depôs também um documento junto do regulador da bolsa norte-americana, alertando-o para as razões adicionais que justificam ter abandonado o projeto de aquisição do Twitter.

A decisão de desistir da compra foi anunciada no início de julho, com Musk a acusar a empresa de não ter respeitado os acordos e de não ter comunicado o número exato de contas falsas e 'spams'.

A desistência levou o Twitter a processar o multimilionário para o obrigar a honrar os termos do acordo.

O julgamento, que vai durar cinco dias, começa em 17 de outubro num tribunal especializado do Delaware.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG