Anonymous

Anonymous "vinga" fecho do Megaupload com ataque a sites dos EUA

Anonymous "vinga" fecho do Megaupload com ataque a sites dos EUA

A associação de piratas informáticos Anonymous retaliou contra o fecho do Megaupload, decretado, esta quinta-feira, pelo procurador do estado da Virginia, nos EUA. Site do Departamento de Justiça e da Universal estão em baixo.

Os "hackers" atacaram os sites do Departamento de Justiça dos EUA, a página da Associação de Estúdios de Gravação dos EUA (RIAA, na sigla original), o equivalente para o cinema, a MPAA, e a página do órgão federal de direitos de autor.

O site da Universal Music Group, que tem um litígio em tribunal com a Megauplod Limited, também mereceu a "atenção" do "Anonymous", que anuncia ter-se limitado a fazer o óbvio, em retaliação ao fecho do site Megaupload e à detenção do fundador, Kim Dotcom, na Nova Zelândia.

"Somos Anonymous - Deviam estar a contar com isto #Megaupload", pode ler-se no twitter do grupo de piratas informáticos. "Somos os 99%", lê-se ainda, em referência ao movimento dos indignados, que se tem manifestado, desde Outubro, nas ruas de várias cidades mundiais em protesto contra os 1% de pessoas que consideram deterem a riqueza do Mundo.

No twitter, o assunto transformou-se em "trending topic", um dos assuntos do dia, em poucos minutos. Um pouco por todos os sites da Internet, utilizadores demonstram incredulidade, indignação e revolta com o fecho do site.

Há, ainda, utilizadores que se questionam, agora, o que fazer, visto que tinham contas "premium" pagas e perguntam se vão ser ressarcidos do dinheiro que gastaram.

Dos que usavam o site de partilha de ficheiros de forma gratuita, surgiu uma proposta: "72 minutos de silêncio pelo Megaupload", me referência ao tempo disponível para utilizadores sem conta privada.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG