Tecnologia

Austrália "descobre" criador da Bitcoin

Austrália "descobre" criador da Bitcoin

A polícia federal australiana efetuou buscas, esta quarta-feira, na casa de Craig Wrigh, em Sydney. Revistas de tecnologia indicam que será o criador da moeda virtual Bitcoin.

A identidade do fundador da Bitcoin, a moeda virtual mais utilizada no mundo, foi revelada: trata-se do australiano Craig Wright, de 44 anos, residente em Sydney, segundo referem várias revistas tecnológicas, como a "Wired" e a "Gizmodo".

Esta quarta-feira, a polícia federal australiana efetuou buscas na residência onde Craig Wright vive com a família em Sydney, avançaram as agências Reuters e France Presse.

PUB

A criação da Bitcoin nunca foi esclarecida e tem sido motivo de muitas especulações, estando até agora associada a um nome japonês - Satoshi Nakamoto.

"Tudo aponta para Wright" escreve a "Wired". "Apesar das fortes evidências ainda não podemos afirmar com toda a garantia que o mistério foi resolvido", acrescenta a revista norte-americana."Só há duas possibilidades: ou é o inventor da Bitcoin ou é um brincalhão que nos levou a acreditar que era", sublinha.

A "Gizmodo" lembra que é "traiçoeiro" escrever sobre Satoshi Nakamoto. "Publicações como 'The New York Times', 'Fast Company' e 'The New Yorker' tentaram sem êxito descobrir a verdadeira identidade" por detrás deste nome, cita o "El País".

Em março de 2014, a "Newsweek" anunciou a identidade do criador da Bitcoin, mas foi erradamente atribuída a um engenheiro californiano que ameaçou a publicação com um processo judicial, escreve ainda o jornal espanhol.

"No início do mês passado, recebemos uma série de emails anónimos de alguém que assegurava não só conhecer a verdadeira identidade de Nakamoto, como ter trabalhado para ele", revela a "Gizmodo", esta quarta-feira.

O mistério em torno do criador da Bitcoin remonta a 2008, quando foi divulgado um artigo de investigação, assinado por Satoshi Nakamoto, que explicava os fundamentos da moeda virtual com base num código de software livre e da tecnologia P2P (peer-to-peer em inglês, ou ponto-a-ponto no sentido de "troca" direta). Associado a esse artigo estava um email que foi utilizado durante dois anos e meio pela comunidade de informáticos que ajudou a desenvolver o projeto. O objetivo era eliminar os bancos da equação económica, eliminar comissões, preservar a privacidade das transações e facilitar as transações mais baixas.

Atualmente, emitem-se 25 moedas Bitcoin a cada dez minutos. Muitas empresas, como são exemplo a Microsoft ou a Dell, já aceitam esta moeda virtual como meio de pagamento.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG