Tecnologia

Ciberdelinquentes utilizam notícia da morte de fundador da Apple para atacar internautas

Ciberdelinquentes utilizam notícia da morte de fundador da Apple para atacar internautas

Poucas horas após a notícia da morte de Steve Jobs, fundador da Apple, os ciberdelinquentes já usavam a notícia como um 'gancho' para atrair os internautas para um sítio da Internet malicioso, anunciou, esta quinta-feira, a Panda Security.

De acordo com o laboratório de 'malware' (software malicioso) da Panda Security, citado pela EFE, o nome da página é R.I.P. Steve Jobs e foi criada pelos ciberdelinquentes no Facebook.

Segundo a Panda Security, a página anuncia que está a decorrer uma promoção onde a Apple pretende atingir o meio milhar de ofertas de iPads, em memória do fundador da empresa.

O número de utilizadores da página, segundo a mesma fonte, está a aumentar cinco seguidores por segundo e conta com mais de 80 mil possíveis vítimas.

Na página, os interessados no prémio são redireccionados para um sítio onde são levados a acreditar que ganharam um dispositivo da Apple e que, para recebê-lo, deverão subscrever um serviço de SMS a um preço de 1,42 euros por mensagem.

Em vez de receber o dispositivo da Apple, os utilizadores recebem um grande número de mensagens publicitárias através do telemóvel.