Tecnologia

Como funciona a app portuguesa sobre praias que triunfou no estrangeiro

Como funciona a app portuguesa sobre praias que triunfou no estrangeiro

Uma aplicação desenvolvida por estudantes de São João da Madeira para indicar a lotação de 580 praias portuguesas durante a pandemia foi uma das vencedoras da competição internacional "Apps for Good". Saiba como nasceu a ideia e como funciona a app.

Durante o confinamento e com o verão à espreita, quatro estudantes da Escola Secundária Serafim Leite, em S. João da Madeira, criaram uma aplicação para smartphone, em apenas quatro dias, que permite aos banhistas ver como está a ocupação das praias ainda antes de saírem de casa e, assim evitar viagens desnecessárias. Já está disponível para Android.

"Estávamos a falar no chat e a pensar como seriam as férias de verão. Vimos as regras de utilização das praias nas notícias e começámos a pensar numa ideia", conta Nuno Castro, que pôs mãos à obra com Diogo Resende, Jorge Correia e Bruno Dylan, todos alunos do 12.º ano do Curso Técnico-profissional de Programação. Trabalharam à distância, a partir de casa, cerca de 14 horas por dia, e a professora Fátima Pais ajudou. Já tinham experimentado o mundo das aplicações no curso, mas nunca tinham criado uma "a sério" para ser utilizada.

Quiseram englobar todas as praias marítimas e fluviais do país, no continente e ilhas, e identificá-las foi a tarefa mais difícil. "Porque não há nenhuma base de dados que tenha informação de todas as praias", diz a docente. Na pesquisa, contaram 580 praias. "Para cada uma, vimos o sistema de georreferenciação, a longitude, a latitude", explica Diogo. A
app chama-se SandSpace e é possível pesquisar praias pelo nome, ou pelo concelho e distrito, e até dá para ver qual a temperatura e a velocidade do vento em cada uma.

A aplicação está em inglês a pensar nos turistas e agora depende da ajuda de todos. "As pessoas que estão na praia é que vão dizer na app se tem muita gente ou pouca", diz Nuno. Mediante as informações dos banhistas, cada praia aparece no mapa com um sinal colorido estilo semáforo. O verde significa que está pouca gente, o amarelo indica que já há pouco espaço para estender a toalha e o vermelho avisa que a praia está lotada.

Informação atualizada

Os sinais coloridos só usam dados cedidos pelos utilizadores nas últimas duas horas, para que a informação seja o mais atualizada possível, e a app mostra quantos contribuíram para a informação. A SandSpace é gratuita e já está disponível na Google Play, no sistema operativo Android. "Foi o nosso contributo para esta fase que estamos a viver. Entretanto, a Agência Portuguesa do Ambiente, que gere a app Info Praia, entrou em contacto connosco. E também uma multinacional espanhola que está a fazer uma app para todo o Mundo", conclui a professora.

Outras Notícias