Urânio

Encontrado reator nuclear em instalações da Kodak

Encontrado reator nuclear em instalações da Kodak

Uma instalação industrial da Kodak acolhia um reator nuclear que chegou a ter urânio enriquecido ao ponto necessário para fazer armas nucleares. A descoberta foi feita recentemente, quando se contabilizavam os bens da empresa, que está em processo de insolvência.

O reator, sensivelmente do tamanho de um frigorífico, estava guardado num abrigo de um dos edifícios do antigo Kodak Park, , em Rochester, no estado de Nova Iorque, noticia o jornal "Democrat and Chronicle".

A existência do reator não era propriamente secreta, mas desconhece-se se a Kodak informou a polícia e os bombeiros. Segundo a cadeia de televisão norte-americana Fox, as autoridades locais não foram informadas.

Segundo um relatório citado pelo "Democrat and Chronicle", o reator continha 1,36 quilogramas de urânio enriquecido, o mesmo material usado para o fabrico de armas nucleares, que terá sido retirado do local em 2007.

"Este aparelho não representa qualquer risco de radiação para o público ou empregados. A radiação da atividade do engenho não foi detetada fora das instalações", disse o porta-voz da Kodak, Christopher Veronda.

O aparelho era usado para testar impurezas em químicos e outros materiais e também para experimentar técnicas de imagem fotográfica. A Kodak usava o reator para fazer pesquisa com neutrões, partícula subatómicas que podem criar uma imagem de um material sem o danificar.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG