Amnistia Internacional

Facebook e Google "conhecem-nos quase melhor do que nós"

Facebook e Google "conhecem-nos quase melhor do que nós"

O secretário-geral da Amnistia Internacional, Kumi Naidoo, advertiu esta quinta-feira em Lisboa que empresas como o Facebook e o Google "estão a agregar vários dados" sobre as pessoas e o uso das plataformas prescinde dos direitos à privacidade.

"Hoje o Facebook, o Google e outras empresas estão a agregar tantos dados sobre nós que nos conhecem quase melhor do que nós próprios e o problema disso é que estamos a dar a escolha do diabo. E a escolha do diabo é: se quiserem usar as nossas plataformas, então têm quase de desistir dos direitos à privacidade", indicou Kumi Naidoo no último dia da cimeira tecnológica Web Summit, no Parque das Nações, em Lisboa.

Esses dados "foram comercializados sem o consentimento dos cidadãos, usados como 'armas' como vimos nas eleições" presidenciais dos Estados Unidos e no referendo sobre o Brexit, ambos em 2016, acrescentou o secretário-geral da organização não-governamental de defesa dos direitos humanos.

Fundada em 2010 por Paddy Cosgrave, Daire Hickey e David Kelly, a Web Summit é considerada um dos maiores eventos de tecnologia, inovação e empreendedorismo do mundo e evoluiu em menos de seis anos de uma equipa de apenas três pessoas para uma empresa com mais de 150 colaboradores.

A cimeira tecnológica, que nasceu em 2010 na Irlanda, passou a realizar-se em Lisboa desde 2016, vai manter-se na capital até 2028, depois de, em novembro do ano passado, ter ficado decidida a permanência da conferência em Portugal por mais 10 anos, após uma candidatura com sucesso.

A edição deste ano iniciou-se no passado dia 4 e termina esta quinta-feira.