Redes sociais

Covid-19 leva Facebook e Instagram a limitar qualidade de vídeos

Covid-19 leva Facebook e Instagram a limitar qualidade de vídeos

O Facebook e o Instagram vão limitar temporariamente a qualidade de transmissão de vídeos, de modo a evitar congestionamentos na Internet na Europa e garantir o seu bom funcionamento durante a pandemia de Covid-19.

"Para ajudar a limitar qualquer potencial congestionamento da rede, vamos reduzir temporariamente a taxa de "bits" [o fluxo de transferência de dados] para vídeos no Facebook e Instagram na Europa", disse um porta-voz da Facebook, Inc., proprietária das duas redes sociais, num comunicado citado pela agência France-Presse.

A decisão é semelhante às já tomadas pela Netflix e Google. A primeira anunciou, na quinta-feira, a decisão de reduzir as taxas de "bits" em todos os seus serviços na Europa por um período de 30 dias. E a segunda disse, na sexta-feira, que faria o mesmo para o YouTube.

Os gigantes tecnológicos norte-americanos cumprem assim o apelo feito pelo comissário europeu do Mercado Interno, Thierry Breton, na quarta-feira. "As plataformas de 'streaming', as operadoras de telecomunicações e os utilizadores têm uma responsabilidade conjunta em adotar medidas para garantir o bom funcionamento da Internet durante a batalha contra a propagação do novo coronavírus", vincou Thierry Breton.

Devido à pandemia, foram vários os Estados-membros da União Europeia que adotaram medidas para promover o isolamento social, tentando assim conter o surto. O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 308 mil pessoas em todo o mundo, das quais mais de 13 mil morreram.