Tecnologia

Google compra a Fitbit por 2,1 mil milhões de dólares

Google compra a Fitbit por 2,1 mil milhões de dólares

A Google anunciou, esta sexta-feira, um acordo para a compra da Fitbit, empresa norte-americana que produz 'smartwatches', por 2,1 mil milhões de dólares (perto de 1,9 mil milhões de euros).

O acordo pode colocar a Google em concorrência direta com a Apple e a Samsung no mercado altamente competitivo de 'smartwatches' e outros dispositivos móveis, mas levanta questões sobre privacidade e domínio do Google no setor da tecnologia.

O anúncio sobre a compra da Fitbit veio acompanhado da promessa de que não serão usadas informações relativas a dados pessoais, saúde e bem-estar para anúncios da Google.

A Fitbit é pioneira na tecnologia de dispositivos fitness portáteis, fabricando uma variedade de produtos, desde detetores básicos que contam os passos diários do utilizador a 'smartwatches' que exibem mensagens e notificações de telefones.

Os dispositivos são utilizados em atividades como ciclismo e natação e permitem registar batimentos cardíacos e padrões de sono.

Aos utilizadores, a Fitbit pede normalmente dados como a data de nascimento, sexo, altura e peso para ajudar, por exemplo, a estimar calorias perdidas.

Algumas pessoas usam a aplicação da Fitbit para gravar o que comem e bebem.

A empresa conta com 28 milhões de utilizadores em todo o mundo e já vendeu mais de 100 milhões de dispositivos.