Faceionário

Insultaria uma adolescente na rua?

Insultaria uma adolescente na rua?

Tem 16 anos e conseguiu, como nunca ninguém havia feito, colocar na agenda dos media o tema das questões ambientais. Nem Al Gore, no início do século, projetou a defesa do planeta como Greta Thunberg.

Foi muito pela força das redes sociais, que a jovem sueca conseguiu mobilizar uma geração inteira para sair à rua, alertando para a forma como os pais e avós ignoraram durante décadas as provas científicas de que o planeta estava mal.

Chegou a Lisboa na mesma semana em que ficou confirmado que a UE deixou agravar o estado do ambiente desde 2015 e vai falhar grande parte das metas para 2020. A chegada da embarcação em que cruzou o Atlântico foi acompanhada por meios de comunicação de todo o Mundo. Nas redes sociais, Greta foi "trending topic" durante toda a semana.

Mas se as redes ajudaram a divulgar a mensagem, são, também, o reflexo da impunidade que quem as usa sente. Entre piadas com o nome - a maioria sem graça -, mentiras sobre a família e teorias da conspiração, muitos foram os insultos gratuitos no Facebook, Twitter e Instagram.

Utilizadores, muitos com idade para serem pais de Greta, que não têm vergonha de exibir a foto, o local onde vivem e até a empresa para a qual trabalham quando dirigem um insulto gratuito a uma adolescente. É como quando se está a conduzir e se insulta o condutor que vai ao lado.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG