Inovação

Amazon Go quer acabar com as caixas e filas de supermercado

Amazon Go quer acabar com as caixas e filas de supermercado

A retalhista online Amazon desvendou esta segunda-feira o mais recente projeto que pretende mudar o nosso quotidiano, desta vez em lojas físicas

O conceito da Amazon Go é simples: entre no supermercado mostrando o telemóvel a um sensor, pegue nos produtos que pretende comprar e saia, sem mais nenhuma complicação. A fatura chegará momentos depois através da sua conta no site da empresa.

Este conceito futurista recorre a uma miríade de sensores e a inteligência artificial, de forma a perceber em que produtos cada cliente está a pegar e até saber se pegou num produto e depois se arrependeu.

"O nosso serviço é possível pelo mesmo tipo de tecnologia que é usado nos carros autónomos: visão computacional, fusão de sensores e aprendizagem", revela a Amazon nas páginas dedicadas ao serviço que já se encontra em teste numa loja de Seattle, nos EUA, exclusiva para funcionários da empresa.

A loja com cerca de 170 metros quadrados é o centro nevrálgico da experiência, que conta com a venda de produtos frescos, bem como de refeições preparadas no local.

A crer no vídeo promocional que acompanha a divulgação deste novo serviço, a Amazon Go é uma forma de fazer compras completamente diferente daquela a que estamos habituados hoje em dia, em que as filas na caixa são parte da rotina de qualquer pessoa que faça compras.

Note-se que esta é uma admissão da Amazon dos limites das lojas online no que toca a certo tipo de produtos perecíveis. "É um grande reconhecimento que o conceito de comércio eletrónico deles não funciona para todos os produtos. Se houver centenas destas lojas por todo o país, será uma grande ameaça para as outras cadeias de supermercados", saliente Jam Dawnson, da Jackdaw Research.

A empresa conta abrir a loja de Seattle ao público em geral no início do próximo ano e, se a experiência correr bem, criar mais dois mil espaços comerciais Amazon Go, revela o "The Wall Street Journal". Há também a informação - não oficial - de que a Amazon poderá vir a apostar em pontos de venda junto a estradas dedicados a automobilistas.

Uma das questões levantadas por esta tecnologia prende-se com as mesmas que se põe noutras áreas de negócio: a inovação tecnológica poderá vir a roubar milhares de empregos no futuro.

"Não só poderá poupar imenso dinheiro em custos de trabalho, como se tornará o processo muito mais rápido para os clientes. As filas de caixa são o aspeto menos ineficiente das lojas", afirmou à Reuters Neil Saunders, gestor da empresa de estudos da área do retalho Conlumino.

ver mais vídeos