Redes Sociais

Facebook vai combater a desinformação sobre vacinas

Facebook vai combater a desinformação sobre vacinas

A rede social Facebook anunciou várias medidas para combater a desinformação que circula sobre os prós e contras das vacinas entre os seus utilizadores em todo o mundo.

Tal como o JN noticiou recentemente, há uma onda anti-vacinas no Facebook onde reina a desinformação. Há cada vez mais notícias, páginas e grupos nesta rede social a promover a rejeição da vacinação. Incluindo em Portugal.

Em comunicado enviado ao JN, a Facebook anuncia uma série de medidas para "travar a distribuição" de informação incorreta sobre a vacinação e "fornecer às pessoas informações confiáveis sobre o tema".

Um dos passos é "reduzir os grupos e páginas que espalham informações através de agregadores de notícias (feeds) e pesquisas", não os incluindo nas recomendações possíveis quando se fazem buscas.

Quando forem detetados anúncios com falsas informações sobre vacinas, "serão rejeitados" e removidos dos possíveis resultados em pesquisas relacionadas com o tema, como "polémica com vacinas". As páginas ou grupos que continuem a violar as nossas diretivas poderão enfrentar outras ações, como o encerramento da conta.

A Facebook garante ainda que não vai mostrar ou recomendar conteúdos que contenham desinformação sobre vacinação no Instagram ou páginas de agregação temática (hashtag).

Adianta ainda que está a explorar formas de divulgar informação pedagógica sobre vacinas quando os utilizadores acederem a conteúdos considerados como desinformação.