Ambiente

Saiba porque é que as bananas podem correr risco de extinção

Saiba porque é que as bananas podem correr risco de extinção

Uma banana selvagem, que poderá ser crucial para a proteção das plantações de banana comestível, foi colocada na lista de espécies em risco de extinção.

De acordo com os cientistas, aquela espécie de banana, que só é encontrada em Madagáscar, necessita de ser preservada, uma vez que pode conter o segredo para assegurar a existência do fruto no futuro.

A maior parte das bananas consumidas no mundo são do tipo Cavendish, que é vulnerável a pragas, nomeadamente a praga conhecida como "Mal do Panamá". Atualmente, investigadores estão a tentar desenvolver novas variedades que sejam, simultaneamente, saborosas e resistentes a pragas.

A banana de Madagáscar evoluiu isoladamente, uma vez que o país é uma ilha no Índico, e poderá ter propriedades especiais. Richard Allen, assessor do Jardim Botânico Real de Kew, em Londres, disse à BBC que a espécie, que não sofre o "Mal do Panamá", poderá ter "traços genéticos que a protejam da doença".

Segundo Hélène Ralimana, do Jardim Botânico londrino, "é muito importante conservar a banana selvagem porque tem grandes sementes que podem oferecer uma oportunidade de encontrar um gene que melhore a banana cultivada".

A equipa de investigadores pretende analisar a composição genética da planta, que não é comestível, de forma a criar um novo tipo de banana que seja comestível e resistente.

"Não saberemos até pesquisar a banana, mas não poderemos fazer a pesquisa até que esteja a salvo", explicou Allen. Investigadores procuraram a planta em Madagáscar e concluíram que está extinta na natureza, uma vez que apenas existem cinco bananeiras na ilha.

Com a inclusão da espécie na lista de espécies em risco de extinção, os cientistas esperam trazer visibilidade ao tema.

ver mais vídeos