Cibersegurança

Ucrânia prende "pirata" por infetar computadores em 50 países

Ucrânia prende "pirata" por infetar computadores em 50 países

A polícia cibernética da Ucrânia prendeu um alegado pirata informático que terá infetado cerca de dois mil computadores em mais de 50 países.

A polícia cibernética, corpo especializado da Polícia Nacional, na Ucrânia, afirmou em comunicado que prendeu um homem de 42 anos, na região de Lviv, no oeste do país, numa investigação, em fase de instrução, a um crime informático.

O homem terá criado o vírus DarkComet, que proporcionava acesso remoto aos computadores infetados, permitindo o "download" e "upload" de arquivos, bem como ativar a inicialização, gestão e instalação de programas, tela de captura e ainda intercetar o microfone e câmara de vídeo, integrados ou externos.

Além disso, o vírus permitia a instalação de um sistema para gravar o pressionamento de teclas e um conjunto de ferramentas para trabalhar com a rede de Internet, assim como para desligar e reiniciar o computador remotamente.

As autoridades ucranianas abriram um processo criminal contra o homem, por interferência não autorizada em computadores, sistemas automatizados e redes de computadores, bem como por criar e distribuir "software" prejudicial.