Lisboa

Metro vai testar compra de bilhetes através de telemóvel

Metro vai testar compra de bilhetes através de telemóvel

Vinte e cinco pessoas pré-seleccionadas vão testar uma tecnologia inovadora que permite viajar no Metropolitano pagando o bilhete através do telemóvel, solução que irá estender-se depois a outros operadores de transporte de Lisboa, revelou fonte da empresa.

O projecto, que arranca este mês e que, na primeira fase, irá apenas abarcar o Metro, é uma parceria entre a Otlis - Operadores de Transportes da Área Metropolitana de Lisboa, os três operadores de comunicações móveis nacionais (Optimus, Vodafone e TMN), a Oberthur Technologies (empresa fornecedora dos cartões Lisboa Viva e de telemóvel), o Metro, a Carris, CP e Transtejo/Soflusa.

O período de testes vai prolongar-se por dois meses e, numa segunda fase da experiência, que irá alongar-se à Carris, CP e Transtejo/Soflusa, abrangerá até 100 pessoas pré-seleccionadas e que terão de utilizar obrigatoriamente os telemóveis "Sagem my700x" e um modelo que a Nokia vai lançar no início de Novembro, os únicos com tecnologia NFC - Near Field Communication  (comunicação sem fios de curto alcance).

Com esta solução, os clientes das operadoras móveis vão poder comprar e carregar o seu título de transporte no próprio telemóvel, num qualquer posto de venda dos operadores de transportes.

Numa fase mais avançada, será também possível efectuar os carregamentos de títulos no próprio telemóvel (eliminando a necessidade de deslocação ao ponto de venda ou a uma caixa multibanco), numa área específica disponível através da Internet Móvel.

O acesso ao transporte público será feito encostando o telemóvel (em substituição dos cartões Lisboa Viva e Viva Viagem) ao validador ou porta de acesso ao cais de embarque e a utilização do telemóvel para aceder ao transporte público será possível mesmo quando o próprio telefone tem a bateria descarregada.

Os participantes do projecto-piloto vão utilizar um telemóvel com a tecnologia NFC, com um cartão SIM, onde estão guardados os títulos de transporte.

O objectivo do projecto é poder disponibilizar comercialmente a partir do princípio do próximo ano ao serviço ao público, desde que existam equipamentos NFC disponíveis para fins comerciais

Esta solução através da tecnologia NFC está já está massificada em alguns países do Extremo Oriente, nomeadamente no Japão, estando associada a operações diversas, das quais os pagamentos móveis, os transportes e as aplicações para a saúde.

O projecto visa introduzir maior mobilidade na cidade de Lisboa através de uma solução que pretende ser cómoda, segura e fácil e que permita chegar com rapidez a cada destino da rede de transportes públicos de Lisboa.