Segurança

Microsoft intercetou 35,7 mil milhões de emails de "phishing"

Microsoft intercetou 35,7 mil milhões de emails de "phishing"

A Microsoft intercetou 35,7 mil milhões de emails de "phishing" com o Microsoft Defender para Office 365 e bloqueou mais de 25,6 mil milhões de ataques de autenticação de força bruta do AAD, foi hoje divulgado.

"Embora as ameaças tenham aumentado rapidamente nos últimos dois anos, houve baixa adoção de autenticação forte de identidade, como autenticação multifator (MFA) e soluções sem palavra-passe", alerta a Microsoft num comunicado divulgado esta quinta-feira.

De acordo com o relatório trimestral sobre ameaças cibernéticas, 78% dos utilizadores da solução de "cloud" de identidade da Microsoft, o Azure Active Directory (AAD), não tinham implementado uma forte proteção na autenticação da entidade, contra apenas 22% que o fizeram.

PUB

Os dados da Microsoft, datados de dezembro do ano passado, revelam, assim, que a gigante informática intercetou 35,7 mil milhões de emails de "phishing" com o Microsoft Defender para Office 365 e bloqueou mais de 25,6 mil milhões de ataques de autenticação de força bruta do AAD.

A Microsoft destaca que "as ameaças 'online' estão a aumentar em volume, velocidade e sofisticação" e "da IoT à atividade do estado-nação, novas táticas de 'ransomware' a 'insights' sobre a economia do cibercrime", anunciando o lançamento do "Cyber Signals", um relatório de análise das tendências e orientação prática para fortalecer a primeira linha de defesa digital.

"Esperamos que este seja um recurso valioso para os diretores de segurança da informação, diretores de informação, diretores de privacidade e para as suas equipas, à medida que continuam a desenvolver tecnologias, políticas e processos perante o cenário de ameaças em constante mudança", diz Manuel Dias, National Technology Officer (NTO) da Microsoft Portugal, citado no comunicado.

O Cyber Signals irá reunir 'insights' das equipas de investigação e segurança da Microsoft, incluindo análise a 24 mil milhões de sinais de segurança combinados com inteligência, monitorizados em mais de 40 grupos de estados-nação e mais de 140 grupos de ameaças.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG