Redes sociais

Não, as vendas no Facebook não vão acabar

Não, as vendas no Facebook não vão acabar

Ao contrário do que foi ampla e muitas vezes erradamente noticiado, as vendas através dos diretos no Facebook vão continuar. A única diferença é que as listas de reprodução de produtos, assim como a identificação dos mesmos, vão deixar de ser uma opção nas transmissões ao vivo.

Em comunicado, a rede social anunciou que, a partir de 1 de outubro de 2022, vai deixar de ser possível organizar "qualquer evento novo ou agendado de compras em direto no Facebook". Os utilizadores podiam usar até aqui o Facebook Live para transmitir eventos em direto, mas a partir desta data deixam de ter à disposição funcionalidades específicas de vendas via Marketplace, como criar listas de reprodução de produtos ou identificar produtos com tags nos vídeos em direto.

Quer isto dizer que os utilizadores vão poder continuar a fazer diretos no Facebook para promover os seus produtos, mas deixam de poder identificá-los em listas com os respetivos preços e a remeter para as próprias páginas de negócio.

PUB

Numa nota publicada na semana passada, a Meta justifica a decisão com o facto de que os "comportamentos de visualização dos consumidores" estarem a mudar para vídeos de curta duração, pelo que está a "alterar o foco para o Reels no Facebook e no Instagram, o produto de vídeo de curta duração da Meta".

Por isso, a empresa aconselha os utilizadores que tenham lojas online a utilizar o "Reels", que permite também identificar produtos no Instagram.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG