O Jogo ao Vivo

Tecnologia

NASA descobre indícios de água gelada em Mercúrio

NASA descobre indícios de água gelada em Mercúrio

A sonda espacial Messenger, da NASA, descobriu evidências de água gelada nos pólos de Mercúrio. A co-autora do estudo sublinhou, no entanto, que os resultados são só uma indicação e ainda não estão comprovados.

Um ano depois de entrar em órbita, a sonda espacial Messenger começou a revelar os segredos de Mercúrio. As imagens registadas indiciam a presença de água gelada nos pólos no planeta mais próximo do Sol. A investigação vem revelar que a eventual presença de gelo neste planeta se deve às "armadilhas frio", crateras situadas nos pólos que estão permanentemente à sombra.

Investigações anteriores já tinham identificado uma característica típica do gelo em algumas áreas próximas dos pólos de Mercúrio. Ao serem analisadas por um radar, estas zonas exibiam depósitos brilhantes que causavam reflexos. Agora, a cartografia da sonda Messenger revelou que essas áreas estão situadas precisamente nas mesmas regiões que se encontram permanentemente à sombra.

Messenger é a segunda sonda a visitar o planeta mais próximo do Sol, depois de a Mariner 10 o ter feito na década de 70. Desde que entrou em órbita, registou cerca de 100 mil imagens que revelaram novas informações sobre o planeta, incluindo sua topografia e a estrutura do núcleo, diferente de qualquer objeto rochoso já estudado.

Até à chegada da atual missão, existiam vastas zonas de Mercúrio por analisar. As zonas que provocam reflexos já tinham sido detetadas por telescópios terrestres, nos anos 90, mas só agora foi possível precisar o lugar exato onde se encontram. A imagens "mostram que todas as características brilhantes perto do pólo sul de Mercúrio estão localizadas em áreas de sombra permanente. Perto do pólo norte, esses depósitos também foram observados apenas nas regiões sombreadas, resultados consistentes com a hipótese de água gelada", disse Nancy Chabot, co-autora do estudo publicado na revista Science. No entanto, a especialista da universidade Johns Hopkins explicou à BBC que os resultados são só uma indicação e não uma prova da existência de gelo em Mercúrio.

A missão Messenger revelou também um Mercúrio menos montanhoso que Marte e que a Lua, através de um estudo do relevo no hemisfério norte. "A característica mais proeminente é uma extensa área de terras baixas situadas nas altas latitudes do norte e que hospeda as planícies vulcânicas daquela região", explicou Maria T. Zuber, cientista do Instituto de Tecnologia de Massachusetts e uma das autoras dos artigos publicados na Science.

Sean Solomon, principal investigador da missão Messenger junto à Instituição Carnegie de Washington, mostrou-se satisfeito com os resultados conseguidos. "O primeiro ano de observações orbitais revelou muitas surpresas", disse.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG