Tecnologia

Nova recusa de liberdade condicional para o fundador do site Megaupload

Nova recusa de liberdade condicional para o fundador do site Megaupload

O Tribunal Superior da Nova Zelândia voltou a negar, esta sexta-feira, a liberdade condicional ao fundador do Megaupload, Kim Scmitz, conhecido como "Dotcom", cuja extradição é solicitada pelos Estados Unidos por alegada pirataria informática.

De acordo com a televisão neozelandesa, "Dotcom" compareceu perante o Tribunal Superior de Auckland, esta sexta-feira, para apelar contra a recusa da liberdade condicional, que um tribunal do distrito de "North Shore" decretou por considerar existir perigo de fuga.

"Dotcom", que testemunhou pela primeira vez desde na sua detenção a 20 de Janeiro, afirmou que não representa um risco de fuga, segundo revelou a cadeia TV3 da televisão neozelandesa.

O informático alemão também classificou o encerramento do Megaupload sem qualquer processo ou sentença judicial "o maior desrespeito pelos direitos humanos básicos na história da Internet", acrescentou a estação televisiva.

Com a recusa da liberdade condicional, o informático alemão deverá permanecer em prisão preventiva até 22 de Fevereiro, data prevista para a decisão sobre a extradição solicitada pelos Estados Unidos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG