O Jogo ao Vivo

Jogos

O jogo virtual que tomou de assalto o mundo real

O jogo virtual que tomou de assalto o mundo real

Depois de conquistar o pequeno ecrã, o fenómeno Pokémon chega aos dispositivos de comunicação móvel. O Pokémon Go é um jogo para smartphones, que combina a realidade virtual com o mundo real.

Com base num software de realidade aumentada, os jogadores são desafiados a explorar locais reais para encontrarem criaturas e tesouros. O objetivo do jogo é o mesmo da série animada, ou dos jogos das consolas da Nintendo: apanhá-los todos.

Os jogadores serão notificados sempre que estiverem perto de um pokémon, que vai aparecer num mapa virtual. Tocando nesse elemento podem tentar capturá-lo e, para isso, podem ter que percorrer longas distâncias.

Apesar dos pokémon existirem dentro dos periféricos móveis, podem ser treinados em "ginásios" e existem PokeStops, que permitem que os jogadores aumentem as reservas de recursos para melhorarem o desempenho como treinador.

Um destes exemplos é a igreja de Brandon, nos EUA. Sendo um local habitualmente frequentado para eventos religiosos, entrou no jogo e é uma das várias PokeStops que já existem, um pouco por todo o país. De acordo com o El País, um dos responsáveis pela igreja elogiou a app e expressou a esperança em cativar o público mais jovem para o local.

PUB

Nem a Casa Branca escapa ao fenómeno. No universo digital, o edifício governamental não é da responsabilidade de Barack Obama, mas de um utilizador do jogo, que controla este "ginásio".

Mas nem tudo são boas notícias quando se combina a realidade digital do universo Pokémon com o mundo real. A aplicação tem sido utilizada nos EUA como estratégia para roubos. Esta semana, dois jovens, de 16 e 18 anos, foram detidos depois de atraírem as vítimas através desta aplicação para PokeStops que se revelaram falsas.

A aplicação foi lançada no dia seis de julho e apenas está disponível nos Estados Unidos da América, Nova Zelândia e Austrália. No espaço de uma semana, de acordo com dados do portal SimilarWeb, a aplicação já está instalada em 5,16% de utilizadores do software Android, nos EUA.

Se o nível de crescimento mantiver o mesmo ritmo, poderá ultrapassar o número de utilizadores do Twitter, que conta com uma percentagem de utilizadores na ordem dos 3,5% neste sistema operativo.

Na loja virtual da Apple é a aplicação grátis com o maior número de downloads. Apesar de ser desenvolvida pela Niantic, uma empresa spinoff da Google, a Nintendo, que detém uma parte da Niantic e da licença da marca Pokémon, viu os números das ações em bolsa crescerem nos últimos dias. Os jogos Pokémon bateram recordes de venda nas plataformas da Nintendo, nos anos 2000.

Os efeitos da forma como o jogo está a conquistar a comunidade gaming vão muito além do próprio jogo. No YouTube registou-se um crescimento do número de vídeos de utilizadores que se filmam a jogar. No Twitter são comuns as partilhas dos jogadores com os seus desempenhos.

Outras Notícias