Redes sociais

Reels: o rival do TikTok lançado pelo Instagram chegou a Portugal

Reels: o rival do TikTok lançado pelo Instagram chegou a Portugal

Nova aposta do Instagram para rivalizar com a app ​​​​​​​TikTok chega a vários mercados esta semana.

Depois de testes em alguns mercados, o Instagram lança uma nova funcionalidade que quer rivalizar com o TikTok. O Instagram Reels chega esta quarta-feira, dia 5 de agosto, a vários mercados, com Portugal incluído na lista.

Há já algum tempo que o mundo sabia que o Instagram, uma das empresas do universo Facebook, estava a estudar uma nova ferramenta para vídeos curtos, que pudesse "agarrar" os utilizadores mais jovens - especialmente após o boom do TikTok durante o confinamento, em vários países. Numa altura em que o TikTok está envolvido numa polémica entre Washington e Pequim, o lançamento desta ferramenta pelas mãos do Facebook ganha outra importância no cenário das redes sociais.

Assim, o Facebook oficializa os Instagram Reels, a designação dada aos vídeos com 15 segundos de duração, num número alargado de países. É possível recorrer a música, efeitos e outras ferramentas de edição para partilhar conteúdos no perfil de Instagram. A partir de hoje, torna-se possível experimentar esta nova funcionalidade, tanto na versão Android como iOS.

Na demonstração feita à imprensa europeia, Robby Stein e Tessa Lyons-Laing, diretores de produto do Instagram, explicaram as mudanças feitas para acomodar os Reels na rede social. Em comparação com a concorrência, especialmente visível no TikTok, Stein defende que a "integração no Instagram" é uma vantagem competitiva para atrair a atenção dos utilizadores e criadores de conteúdo. Para o diretor de produto do Instagram, outra das vantagens competitivas passa pela "comunidade que desenvolve filtros especificamente para o Instagram". Desde o ano passado, quando a rede social permitiu que os utilizadores submetessem os filtros criados para utilização geral, o número de opções à disposição dos utilizadores cresceu exponencialmente.

Como criar?

A criação de um Reel começa na área da câmara do Instagram, onde o utilizador pode escolher a opção "Reels". Os responsáveis avançam que é possível partilhar um vídeo em poucos toques no ecrã.

O processo é semelhante à de outras apps do género: escolher o áudio ou usar o próprio áudio original, escolher um filtro e começar a gravar. Os resultados dependem da criatividade do autor, que pode recorrer a ferramentas como o efeito de "green screen", que torna possível a escolha de qualquer cenário, temporizador ou alinhamento para ajudar a criar transições entre os vários momentos de vídeo. Esta ferramenta é usada para alinhar objetos ou pessoas nos vídeos, sempre que o utilizador quer introduzir uma mudança no vídeo. É possível gravar vídeos no momento ou utilizar alguns vídeos que já tenha na galeria do smartphone.

O Instagram não lança esta ferramenta sem antes ter feito um teste em alguns mercados, após mais de um ano de desenvolvimento interno do produto. Desde novembro que os utilizadores do Instagram no Brasil e, meses depois, em França ou Índia têm acesso aos Instagram Reels, partilhando comentários com a rede social sobre as funcionalidades.

Conforme explica Tessa Lyons-Laing, foi assim que o Instagram percebeu que os utilizadores de teste não queriam apenas um formato efémero, como os das Stories, que têm a duração de 24 horas. "No Brasil adoravam as ferramentas criativas mas queriam que tivesse um formato mais permanente do que as Stories."

Embora fale sobre os ajustes feitos tendo em conta o feedback dos utilizadores, o Instagram não revela números de utilização nos mercados de teste. "É um produto numa fase muito inicial, não há dados específicos a partilhar. Estamos muito satisfeitos com os resultados dos testes", indica Tessa Lyons-Laing. Já Robby Stein prefere destacar que este é um dos esforços para "dar o poder a qualquer um para ser um criador" e "tornar o vídeo no formato principal do Instagram".

Por agora, os diretores de produto apontam que não há planos para que o Reels seja uma aplicação independente do Instagram.

Mudanças no separador "Explorar"

Para dar força ao formato Reels nesta fase haverá uma pequena mudança no separador "Explorar", onde a rede social já sugere histórias ou publicações para ver e seguir, de acordo com os interesses do utilizador. As sugestões de vídeo já têm grande destaque aqui, com um quadrado de maiores dimensões, mas os Reels vão conquistar um espaço ainda maior. Afinal, já é sabido que o Instagram quer que o vídeo seja o formato de destaque.

Robby Stein explica mesmo que "um canal de Reels passará a viver" neste separador. Sempre que tocar nesta área dos "Reels", o vídeo passará a ocupar todo o ecrã, num formato vertical, havendo transição automática entre vídeos deste tipo. Sempre que o utilizador criar um novo Reel, pode indicar se quer partilhar este vídeo com o separador "Explorar". O Instagram refere que esta é uma forma de os vídeos serem "descobertos por uma grande e diversa audiência através da comunidade" que usa esta área.

Sempre que um Reel seja destacado na área de pesquisa, o utilizador será notificado. Em comunicado, o Instagram defende que procurará novos conteúdos originais todos os dias. Garantindo que a equipa é "marcada pela diversidade", a rede social indica que a "equipa está responsável por rever os "Reels" públicos e selecionar os mais divertidos ou culturalmente relevantes", alinhados com valores e princípios como "diversidade e inclusão", "criação através de originalidade e empatia" ou capacidade para "contar uma história de relevância cultural e global".

Quem tenha uma conta pública pode partilhar os vídeos com esta área de explorar. Caso a conta seja privada (opção que limita quem pode ver os conteúdos partilhados) só será possível partilhar o Reel no feed do utilizador e, consequentemente, com os seguidores aprovados. Todos os Reels criados por um utilizador ficam alojados no perfil, num novo separador ao lado das publicações. Caso queira que um vídeo fique entre as publicações principais no perfil, também é possível selecionar esta opção.

Resumindo: sempre que concluir um Reel pode escolher as opções de partilha que mais interessam no momento. Pode enviá-lo para o separador dos Reels, para o conjunto de publicações principais ou para as Stories. Caso escolha esta última opção, o vídeo curto assume o comportamento de uma história - não surge na pesquisa ou no perfil e desaparecerá em 24 horas.

Monetização chega em breve

À semelhança das Stories, é possível que o utilizador tenha acesso a estatísticas sobre as visualizações e interações do conteúdo que criou. É possível contabilizar gostos, comentários e também números de visualizações, para que seja possível perceber que vídeos é que conseguem melhores resultados.

A piscar o olho aos criadores de conteúdos, que recorrem à monetização de vídeos para gerar receitas, o Instagram refere que a opção de monetização dos Reels está em cima da mesa, indicando que tal "será possível em breve".

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG