Web Summit

"Startup" portuguesa cria diamantes com cinzas da cremação

"Startup" portuguesa cria diamantes com cinzas da cremação

A "startup" portuguesa CRE.MAR, que simplifica o processo de cremação, é a vencedora do Road2WebSummit e vai receber um prémio de cinco mil de euros.

A CRE.MAR "é uma plataforma que tenta simplificar o processo de cremação online", operando nos distritos de Braga e Porto. Além disso, faz diamantes a partir das cinzas.

"É um prazer estar aqui a iniciar esta entrega do prémio da melhor 'startup' de participação na Road2WebSummit", afirmou o diretor executivo da Startup Portugal, António Dias Martins, em conferência de imprensa, na Web Summit, em Lisboa.

"A Road2WebSummit é uma iniciativa da Startup Portugal que prepara e leva 75 'startups' que depois se juntam com mais 25" vindas da Câmara de Lisboa, num total de 100, para a Web Summit, explicou.

"Nós, com estas 'startups', fazemos todo um percurso que depois culmina" na participação no próprio evento e este ano "tivemos uma participação muito diversificada, estamos a falar de 'startups' e empreendedores que vêm de mais de 21 regiões do país, 26 setores de atividades diferentes e uma participação crescente de empreendedoras", ou seja, 20%, o que é "super interessante comparando com as primeiras edições da Web Summit", referiu António Dias Martins.

"Queremos que esta iniciativa seja um 'road to success' [caminho para o sucesso], mais até do que uma Road2WebSummit", afirmou.

"Relativamente a este prémio, gostaria de salientar que o grande premiado" teve a "participação mais entusiasta, mais completa, mais atenta e mais proveitosa das 'startups' desta iniciativa (...)" e foi a CRE.MAR, anunciou.

PUB

A Galp, pelas mãos da "chief operating officer" (COO - responsável de operações), Teresa Abecasis, entregou o prémio ao fundador da CRE.MAR, Vítor Oliveira.

"Temos aqui um desafio de uma geração, que é a descarbonização, sozinhos não vamos fazê-lo", mas sim com colaboração, afirmou a administradora da Galp.

"Acreditamos mesmo que a transição digital tem de ser feita em parceria com as empresas", salientou, por sua vez, o secretário de Estado para a Transição Digital, André de Aragão Azevedo.

Sobre o vencedor, o governante destacou que é "interessante" ver "como o modelo de negócio pode ser sempre criativamente impactado em áreas às vezes não tão óbvias".

Em declarações à Lusa, à margem da Web Summit, o secretário de Estado disse que esta 'startup' "é a prova de que todos os negócios são digitais hoje em dia".

Portanto, "não há nenhum setor que se possa considerar excluído daquilo que é a dinâmica da digitalização", prosseguiu André de Aragão Azevedo, salientando que a Web Summit "é um excelente fórum" para se constatar isso.

"Vale a pena pensarmos com criatividade e com uma mente aberta aquilo que é a possibilidade de transformarmos atividades que muitas vezes tinham uma abordagem mais tradicional e que podem, agora, por via da digitalização, melhorar muito a experiência do utilizador, ser mais eficientes na gestão de recursos e este projeto confirma isso mesmo", sublinhou o secretário de Estado.

"Ele [CRE.MAR] não ganhou exatamente por isso, ele ganhou porque neste processo de mentoria e de apoio Road2WebSummit foi particularmente entusiasmante o envolvimento que eles demonstraram e a capacidade que tiveram de retirar valor deste programa", salientou.

Sublinhou ainda que demonstra que de "uma área inesperada e imprevisível surge também espaço para inovação e para melhorar a experiência".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG