Tecnologia

Web Summit: Um evento que esbate barreiras e salta para a rede

Web Summit: Um evento que esbate barreiras e salta para a rede

A Web Summit, que decorre até quinta-feira, dia 10, em Lisboa, é um dos momentos mais importantes do ano para a indústria ligada à tecnologia.

Milhares de pessoas, de diferentes geografias e distintas áreas de negócio, marcam presença num dos eventos mais importantes e mediáticos para a cidade de Lisboa. As linhas de metro "entupiram" e a língua portuguesa passou para segundo plano.

Numa cidade que se enche de jovens empreendedores, a língua de Camões deu lugar ao inglês e às "hashtags", usadas nas redes sociais para eternizar os mais importantes momentos deste evento. Desde o início, na segunda-feira, são inúmeras as publicações relacionadas com a Web Summit.

Carlos Moedas, responsável europeu com as pasta da Investigação, Ciência e Inovação, marcou presença no arranque das sessões e fotografou os primeiros instantes.

Como nos concertos dos mais famosos artistas de música, os presentes levantaram os telemóveis e entre "flashe's" e luzes ajudaram a criar um rasto brilhante que inundou as redes sociais.

Do futebol à política, são inúmeras as personalidades e as histórias que tendo lugar na FIL, no Parque das Nações, viajam até às rede sociais, criando narrativas paralelas ao evento principal.

A Web Summit, que até agora decorria em Dublin, na Irlanda, mudou-se para Lisboa e o choque cultural faz-se sentir ao nível das...bebidas. Uma das conferencistas utilizou o Twitter para se queixar do facto do chá ter dado lugar ao café. "Sabes que trocaste a Irlanda por Portugal quando não podes encontrar uma chávena de chá. Apenas café", escreveu nesta rede social.

O café, uma iguaria da gastronomia portuguesa e um dos principais cartões de visita para quem chega a Portugal, é igualmente destacado na conta oficial da organização. Se nas edições anteriores custava cerca de quatro euros, em Lisboa é oferecido e o gesto tem merecido elogios da parte dos cibernautas.

Quem pensa que o evento é exclusivo para os especialistas em tecnologia pode sentir um certo "choque" ao acompanhar o que vai acontecendo na rede. Com passado futebolístico em dois rivais de Espanha, o Real Madrid e o Barcelona, Luís Figo e Ronaldinho, respetivamente, juntaram-se para falar no painel "Os futebolistas são bons fazedores?".

O antigo capitão da seleção portuguesa há muito que marca presença no mundo dos negócios e aproveitou a Web Summit para dar a conhecer um software que vai ajudar a descobrir novos talentos no mundo do futebol. A conjugação tecnologia/futebol não passou ao lado dos utilizadores das redes sociais.

Também o Benfica marca presença no certame, com a presença de Nuno Gomes e Rui Costa.

Mas, falando de tecnologia, ou não fosse esse o tema central da Web Summit, a realidade virtual parece ser um dos assuntos em destaque.

Os óculos estranhos, de grandes proporções, capazes de apresentar imagens que parecem mais verdadeiras que a própria realidade, ganham terreno e são a aposta de algumas das principais empresas no evento.

Nem só de trabalho é feito este encontro de especialistas em tecnologia. Depois dos encontros que podem gerar negócios de sucesso, é no centro de Lisboa, no Cais do Sodré ou no Bairro Alto, que o evento acontece. Munidos de "smartphones" topo de gama, é com naturalidade que imagens "after hours" chegam à Internet, suportadas numa "hashtag" bastante reveladora: "nightsummit".

Outras Notícias