Covid-19

GNR de Esposende com 21 militares infetados

GNR de Esposende com 21 militares infetados

A maioria dos militares do posto da GNR de Esposende está infetada com covid-19. Dos 32 militares do posto territorial de Esposende, 21 testaram positivo, estando em casa, em isolamento obrigatório.

Apesar da situação, fonte oficial da Guarda garante que não houve qualquer limitação "ao cumprimento da missão da GNR, sendo a atividade operacional garantida com o apoio dos postos territoriais limítrofes". Ao que o JN conseguiu apurar, parte do serviço está a ser assegurada pelos militares da GNR de Barcelos.

A mesma fonte avançou ao JN que, no sentido de "evitar a propagação do vírus, sempre que se verifica a deteção de um caso positivo, são sinalizados e colocados em isolamento os contactos de risco, em natural coordenação com a Autoridade de Saúde ou Centro Clínico da GNR, bem como são desinfetados os espaços utilizados sempre que se afigure necessário". No caso da GNR de Esposende, refere fonte da Guarda, o posto foi desinfetado no passado dia 15, pelo Serviço de Proteção Civil de Esposende, e será novamente desinfetado esta terça-feira, pela Unidade de Emergência, de Proteção e Socorro.

"O Comando da Guarda mantém como prioridade a prevenção da doença, a contenção da pandemia e a garantia da segurança de todos os militares da Guarda e dos cidadãos", nota fonte oficial. Por isso, além de estar garantida a distribuição de equipamento de proteção individual aos militares de todo o dispositivo, "está implementado um plano de contingência, ao qual são frequentemente acrescentadas medidas complementares, que prevê o cumprimento escrupuloso das medidas de preservação sanitária e conduta social em vigor, designadamente, o distanciamento social, a etiqueta respiratória, a higienização e as medidas de proteção implementadas do antecedente".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG