Exclusivo

A tragédia silenciosa de um filho cuidador que não aguentou mais

A tragédia silenciosa de um filho cuidador que não aguentou mais

Idosa da Maia sobrevive a esfaqueamento, estrangulamento e tentativa de envenenamento. "Burnout" por falta de apoio na origem da tragédia.

Um homem, de 59 anos, tentou matar a mãe, de 96, com um "cocktail" de medicamentos, depois à facada e, por fim, por estrangulamento. Quando pensava que a idosa já estava morta, subiu ao terraço do prédio onde ambos residiam, na Maia, e atirou-se de um quinto andar. O filho morreu, a nonagenária sobreviveu e, embora internada no Hospital São João, no Porto, está livre de perigo.

A tentativa de homicídio seguida de suicídio ocorreu na sexta-feira, num cenário, suspeitam as autoridades, de esgotamento psicológico, causado por falta de apoio institucional, ao longo de vários anos, a um cuidador informal.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG