Portimão

Abusou sexualmente da enteada durante seis anos e ameaçava-a para manter silêncio

Abusou sexualmente da enteada durante seis anos e ameaçava-a para manter silêncio

Abusou sexualmente da enteada durante cerca de seis anos, ameaçando-a de morte para que se mantivesse em silêncio. O suspeito foi agora acusado pelo Ministério Público de Portimão de 31 crimes de abuso sexual de criança agravado.

A vítima, de 13 anos, é filha da companheira do arguido. De acordo com a Acusação, sofreu abusos desde os 7. Os crimes ocorriam nos períodos de férias da criança quando esta se deslocava ao Algarve às casas onde viviam o arguido e a sua companheira. Segundo o MP, a mãe não tinha conhecimento dos abusos. Para conseguir o silêncio da menor, o padrasto ameaçava-a de morte.

O arguido, de 46 anos de idade, operário da construção civil, foi detido em outubro do ano passado por inspetores do Departamento de Investigação Criminal de Portimão da Polícia Judiciária. Está, desde então, em prisão preventiva.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG