Premium

Acusação fechada mantém arguido de Tancos na prisão

Acusação fechada mantém arguido de Tancos na prisão

Dos 25 arguidos do processo de Tancos, relacionado com o furto e recuperação das armas de um paiol das Forças Armadas, só um continua em prisão preventiva.

Trata-se de João Paulino, encarado pela investigação como o cérebro do roubo ocorrido em junho de 2017, mas também ele poderá sair da cadeia na próxima sexta-feira, se o Ministério Público (MP) não deduzir até lá a acusação de um caso que envolve altas figuras da Polícia Judiciária Militar (PJM), da GNR e o ex-ministro da Defesa, Azeredo Lopes.