Ministério Público

Acusado de tentar matar ex-mulher com catanada em Vila Verde

Acusado de tentar matar ex-mulher com catanada em Vila Verde

O Ministério Público acusou de homicídio qualificado na forma tentada e violência doméstica um homem que, em outubro de 2019, terá tentado matar a ex-mulher com uma catanada na cabeça, na casa em que ambos viviam, em Vila Verde.

Em nota publicada esta sexta-feira, a Procuradoria-Geral Distrital do Porto refere que a vítima só não foi atingida porque se conseguiu defender com uma mão.

O Ministério Público (MP) considerou indiciado que o arguido e a ofendida casaram em 2016 e que, no contexto do casamento, o arguido se revelou pessoa ciumenta. Acusava a mulher de ter amantes, insultava-a, dizia que ela "não servia para nada" e que vivia à custa dele, e ameaçava-a que havia "de dar cabo dela" e de a matar.

O casal acabou por se se divorciar em agosto de 2019, continuando, porém, a residir na mesma casa, até que se operasse a venda da mesma, situada em Vila Verde, no distrito de Braga.

A acusação acrescenta que no dia 3 de outubro de 2019, face ao clima de constante conflito, a ofendida decidiu sair de casa e anunciou-o ao arguido, passando depois a embalar haveres pessoais com vista à concretização daquele propósito.

"Neste contexto, dizendo que seria aquele o momento em que mataria a ofendida, muniu-se de uma catana e com a mesma desferiu um golpe dirigido à cabeça da ofendida, que só não a atingiu aí por esta se ter defendido com a mão direita", refere ainda o MP.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG