Justiça

Adiada sentença de GNR acusado de burlas

Adiada sentença de GNR acusado de burlas

A leitura da sentença de Sérgio Ribeiro, militar da GNR acusado de dezenas de crimes de burlas juntamente com a mulher, Soraia Gonçalves, e os pais foi adiada para o próximo dia 15.

A leitura do acórdão estava agendada para o início da tarde desta segunda-feira, mas por motivos de doença das magistradas teve de ser adiada.

O militar, a mulher e os pais estão acusados de burlas no valor de cerca de 400 mil euros.

PUB

O Ministério Público acredita que foi Sérgio quem engendrou o esquema, com a ajuda da mulher, que passava pelos pais pedirem dinheiro emprestado a idosos para livrar o filho da prisão. O dinheiro serviria, segundo a acusação, para o GNR e a mulher terem uma vida de luxo.

Sérgio negou saber de onde vinha o dinheiro que o pai lhe dava, e Soraia negou qualquer envolvimento no assunto notando que era o marido que decidia tudo o que eram gastos.

O MP pediu penas entre os 12 e os 10 anos de cadeia.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG