Montijo

Advogada usou dados de cliente para contratar telecomunicações

Advogada usou dados de cliente para contratar telecomunicações

Uma advogada foi condenada pelo Tribunal do Montijo a 1740 euros de multa por falsificação de documentos. Gastou mais de mil euros em telecomunicações para o seu escritório em nome de uma cliente sem esta saber.

O caso remonta a janeiro de 2017. No exercício das suas atividades enquanto advogada, a arguida teve acesso ao nome completo e aos números de identificação civil e fiscal de uma cliente. Na posse dessa informação, atuando em conjunto com um terceiro cuja identidade não se apurou, contratou, em nome da cliente, mas sem o seu conhecimento, serviços de telecomunicações para o seu serviço profissional.

Ao longo de três anos, por causa daquele serviço, acumulou uma conta superior a mil euros. Só quando a operadora notificou a lesada para liquidar a dívida é que esta se apercebeu de que estavam a usar os seus dados abusivamente e fez queixa.

PUB

No dia 11 de julho, a advogada foi condenada a 290 dias de multa, à taxa diária de seis euros, no valor global de 1740 euros por um crime de falsificação. Para além da pena de multa, a que correspondem 193 dias de prisão subsidiária, a arguida foi ainda condenada no pagamento das custas criminais.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG